domingo, 26 de agosto de 2007

ALÉM DO CORPO

Talvez um metro e setenta de altura e uns setenta e cinco quilos. Marinheiro, uma vontade de viver e servir. Mas lá estava, diabético, em seu estado terminal, deixando tudo organizado antes que a morte lhe ceifasse a vida. Se foi, deixando seu último pedido para que sua esposa realizasse. Assim conheci aquela senhora, viúva, com seus três filhos e um pranto preso no peito. Vendo-a só, resolvi ajuda-la a realizar o último desejo do seu ex-marido. Lá fomos nós para a marinha, entramos em um barco com vários marinheiros. Eu já havia aberto e tirado aquela sacolinha com cinzas, apenas cinzas, era o que havia restado do marinheiro. Enquanto o barco deixava para traz as ondas que nos alçavam e navegava para o alto mar, eu olhava aquela imensidão de água e refletia sobre o poder daquelas ondas, lembrando-me de Jesus: “Aquieta-te mar!”
Mas, em meio àquela exuberância, gotas de água rolavam sobre o rosto marcado pela dor daquela pobre senhora. Finalmente, ela levantou silenciosa, levando aquela caixinha fúnebre. Foi um momento indescritível. Os marinheiros a cercaram, eu a observava apenas. Abriu o saco e, de punhados em punhados, jogava ao mar o corpo daquele que amava. Mal ela abria a mão e lá se iam levados pelo vento aqueles restos de um homem. Quanta insignificância! Desaparecia no ar como se fosse apenas nada. Meu coração, por um momento, se encheu de revolta. Para quê nós? O que é a vida? Eu Estava totalmente absorvida por aquelas cinzas que jamais confirmariam a passagem daquele cidadão por este mundo. Novamente: “aquieta-te mar!” O autor da vida estava ali, bem juntinho de mim, conhecendo o meu coração e os pensamentos que me envolviam em emoções puramente humanas. Olhei para o céu. Ali estavam as cinzas apenas de um recipiente. Sim, recipiente. O invisível, o eterno, já havia ultrapassado a barreira de anos-luz, rumo a eternidade. “Olhos não viram, ouvidos não ouviram, mãos não apalparam, o que Deus, O Eterno, tem preparado para aqueles que O amam. Vivamos para a eternidade.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML