domingo, 26 de agosto de 2007

GRAÇA

“Onde abundou o pecado, superabundou à graça”. Romanos 5:20b. Ah Senhor, quantos de nós têm usado esta maravilhosa graça para cultivar os pecados que ainda acariciamos em nossos corações! Como temos pensado tão pouco no valor dessa incomensurável graça. Graça que custou o SANGUE, a vida de Nosso Senhor Jesus Cristo. Pensamos na graça abundante, graça que perdoa, que ama, que tolera, paciente, benigna, cheia de misericórdia. Pouco nos incomoda o saber que jamais poderemos fazer jus a tanto amor do Pai. Antes, pois, de invocarmos ou nos deitarmos em tamanha graça, este amor pelo menos deveria nos motivar a pensar um pouco mais no calvário, no sacrifício de Cristo, na morte degradante que Ele sofreu em nosso lugar. Como gostaríamos que cada um de nós gemesse como o apóstolo Paulo: “Miserável homem que Sou! Quem me livrará do poder da morte que está em meu corpo?” Romanos 7:24 (DHH versão católica em espanhol). Com certeza Paulo, o apóstolo, tinha uma consciência tão profunda do preço que Jesus havia pago pela nossa redenção, que ele chegou a declarar: “Estou crucificado com Cristo. Gálatas 2:19b. Ou seja, me uni com Ele na Sua morte, objetivando que já não seja eu quem viva, mas Ele viva em mim”. Para viver a vida de Cristo neste mundo, nós, os redimidos, RECEBEMOS A GRAÇA necessária. No entanto, somos tão negligentes porque ainda estamos presos a tantas mazelas e pecados no nosso viver. E nem sempre temos disposição para, como Paulo, lutarmos pela crucificação da nossa carne. Embora Tudo possamos naquEle que nos fortalece.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML