terça-feira, 28 de agosto de 2007

PAI

Ontem, muitos pais ganharam presentes, fizeram alguma das refeições com seus filhos, receberam carinho e quantas outras formas de gratidão e amor. Foi um dia lindo para muitos pais, mas triste para muitos outros esquecidos no coração dos filhos que talvez chorassem suas culpas ou ingratidão recebida gratuitamente. Mas queria falar especialmente contigo, nosso Pai Celestial. Queria saber como foi para você o dia de ontem? Você, que desde a fundação do mundo planejou com tanto carinho a família e colocou no coração dos pais um amor incondicional pelos filhos, à semelhança do Seu amor. Queria lhe perguntar quantos dos seus inúmeros filhos reservaram alguns minutos do dia de ontem para agradecer-lhe, abraçar-lhe e dizer a você de toda gratidão que sentiam pelo Paizão infalível que você é, pelo amor imerecido que você dedica a cada um de seus preciosos filhos? E muito mais, Pai incomparável, por você ter amado tanto a nós, seus filhos, que nos gerou para filhos Seus, com o sacrifício de vida e de sangue do Seu primogênito Jesus, que jamais lhe decepcionou com nenhuma ingratidão ou qualquer atitude que pudesse ferir a Sua paternidade. Seria, Pai, que enquanto festejavam com seus pais queridos, comiam em restaurantes em meio à família ou nos lares, se deixaram envolver tanto nessas festividades terrenas a ponto de esquecerem até mesmo de agradecer-Te por lhes haver dado a alegria de poder comemorar com seus pais e muito menos se lembraram de agradecer a Ti pela Tua maravilhosa e eterna paternidade? Ó, Pai querido, não tenho mais comigo meu precioso pai. O pai dos nossos filhos não pode vir por estar trabalhando tão longe, como bem sabes. Seria por este motivo somente que pude dedicar-te ontem nosso louvor e gratidão e me perguntar quantos estariam lembrando-se da Tua perfeita paternidade? Peço-Te perdão por todos nós que negligenciamos festejar-Te no dia de ontem, que esquecemos que a maior comemoração deveria ser para Ti. E Te agradeço porque sei que hoje Tu recebes com muito amor o que ontem deveríamos haver Te dado: A honra à glória e o louvor. Amamos-Te, Pai, apesar das nossas imperfeições e até mesmo pecados, e agora Te queremos oferecer nossa gratidão por nos perdoar. Amamos-Te Pai querido! Amém.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!
Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML