sexta-feira, 7 de setembro de 2007

CONFIANÇA ABSOLUTA




Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e adorou. Jó 1:20; e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; O Senhor deu e O Senhor tomou; bendito seja O Nome do Senhor! Jó 1:20,21.

Jó era um homem muito rico e respeitado na sua cidade e acabara de saber que havia perdido todos os seus bens, quase todos os seus empregados, e todas estas desgraças lhe sobrevieram de uma só vez. Mas o que mais nos choca nesta história de tantas perdas, é a trágica notícia de que todos os seus filhos também foram mortos em um só momento. Creio que nem um ser humano é capaz de ter a menor idéia do que isso significou para aquele pai, que ainda não contou com sua esposa com respeito a aceitar a soberania de Deus. Antes ela o repreendeu: Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre.
Cremos que em toda história bíblica, uma única pessoa que podemos comparar a Jó em termos de dor é o nosso patriarca Abraão. Ele não tinha tantos filhos para perder, e o único filho que ele esperara durante todos os anos férteis de sua vida lhe chegou milagrosamente já na velhice, quando Sara já não podia mais ficar grávida pelo avançado da idade, e exatamente aquele único filho Deus lhe pede, para que ele mesmo, o próprio pai Abraão, o ofereça em holocausto a Ele.
Não podemos também ter a menor idéia do que sentiu aquele pai quando ele mesmo teve que levantar o cutelo para imolar o seu único e precioso filho. Claro, ele tinha uma esperança que Deus o livraria dessa dor. No entanto, com certeza na hora última, quando ele levanta a arma assassina, suas esperanças todas já haviam se desvanecido. Sua dor então foi absoluta, cruel, inimaginável.
Mas o que queremos ressaltar na história destes dois verdadeiros servos do Senhor é o exemplo de confiança absoluta na soberania de Deus.

Em tudo isto Jó não pecou nem atribuiu a Deus falta alguma. Jó 1:22.

Depois o próprio Deus se refere a Abraão chamando-o de amigo: Mas tu, ó Israel, servo Meu, tu, Jacó, a quem elegi, descendente de Abrão, meu amigo. Isaias 41:8.

Somente se como estes homens nos entregarmos inteiramente em confiança a Deus poderemos provar Sua fidelidade, que resulta em grandes vitórias para as nossas vidas. E chegarmos à conclusão de Jó:
Eu Te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos Te vêem. Por isso, me abomino e me arrependo do pó e na cinza. Jó 42:5,6.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML