terça-feira, 4 de setembro de 2007

SALMO 91 NÃO É AMULETO














Tem muita gente deixando a bíblia aberta no salmo noventa e um, na sua casa ou em qualquer lugar para o qual se busque proteção. E por que as coisas não mudam? Por que a mesma falta de paz? Perturbação espiritual e tantos outros problemas afligem-os igualmente? Vejamos: O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz Ao Senhor: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu em quem confio. (Salmo 91:1,2). 

 Quem recebe a proteção de Pai e tem liberdade para morar na casa dele sem nenhum constrangimento? Todos responderiam: Os filhos, claro. E quem são os filhos de Deus segundo a sua Palavra? Mas, a todos quantos o receberam, (a Jesus) deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, ao que crêem no Seu Nome; (João 1:12). Receber implica em: Ora, como recebestes Cristo Jesus, O Senhor, assim andai Nele. (Colossenses 2:6). Aquele que diz que permanece nEle, esse deve também andar assim como ele andou. (1ª João 2:6).

Se é verdade que cremos em Jesus, devemos estar arraigados nEle e se permanecermos assim, temos, portanto, o direito de sermos filhos de Deus, e então podemos também nos abrigar no esconderijo do Altíssimo. Refúgio, lugar para onde se foge, a fim de escapar a um perigo; asilo, retiro. Amparo, proteção. (Dicionário Larousse). Refúgio contra as conseqüências do pecado, contra as hostes infernais, que são o diabo e seus demônios; contra as adversidades desta vida caótica. Imagine um lugar bem aconchegante, quentinho, limpinho, com fartura de alimento, um tapete fofo fresquinho para você dormir sem temor e águas cristalinas para dessedentar nossa sede. É assim o refúgio do Paizão. Aí renovamos as nossas forças para enfrentarmos o nosso dia a dia neste mundo tenebroso. O Salmo noventa e um não é um amuleto, ou seja, em si não tem poder de afugentar desgraças. O salmista proclamou através deste salmo o que era verdadeiro na sua vida. E o que torna ele real nas nossas vidas é obedecermos aos princípios da palavra de Deus.

 Portanto, não adianta a bíblia aberta em nenhuma citação das Escrituras se não estivermos dispostos a vivenciar estas verdades. Gostaria de lembrar que os amuletos nada mais são que uma mentira para que a nossa fé não seja direcionada inteiramente para DEUS, “que é suficiente para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme O Seu poder que opera em nós”. (Efésios 3:20). Leia no nosso blog “Deus é suficiente”.




Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML