terça-feira, 2 de outubro de 2007

O SELO DO AMOR





“Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço”.
Este é um pedido de um esposo profundamente enamorado descrito no livro de cantares, obra do rei Salomão. Trata-se de uma poesia oriental antiga, segundo o tradutor Sheedd.
O que nos chama atenção é o desejo do amado de estar não somente oculto no coração da esposa, mas de estar também no braço, onde todos possam perceber essa marca, símbolo do amor. É gritar para o mundo: Eu já pertenço a alguém, meu coração já está atado a outro coração!
Jesus faz um apelo mais comprometedor aos seus amados, aqueles que fazem parte do Seu corpo, que é a sua própria noiva. Ele diz abertamente que não aceita um amor escondido, camuflado, Ele quer um amor público, patente, sem dissimulações, com envolvimento autenticado, como é o dEle.
Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também Eu o confessarei diante de Meu Pai, que está nos céus; mas aquele que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante do Meu Pai, que está nos céus. Mateus 10:31,32.
Da forma mais cruel possível, rasgando as mãos e os pés com cravos, tomando sobre a cabeça um coroa de espinhos, Ele nos selou em si mesmo:
“Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei”.
Ainda mais, como se não bastasse, Ele nos oferece um amor comprometido, absoluto, pleno, que ultrapassa qualquer obstáculo, um amor eterno que extrapola nossa compreensão, nossos limites, um amor que está muito acima do amor de uma mãe.
Acaso, pode uma mãe esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, Eu, todavia, não Me esquecerei de ti. Isaias 49:15.
Podemos entender porque Ele exige de nós um amor público, sem reservas, Ele se deu inteiramente, se expôs a humilhações, morreu totalmente para nos resgatar para si, e ainda nos capacita a amá-Lo como Ele ama.
Abramos nosso coração e disponhamos-nos a tê-Lo como selo no nosso coração, mas que o mundo saiba que selo é este em nosso braço. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML