domingo, 25 de novembro de 2007

FÉ INABALÁVEL


Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Hebreus 12:2.

Se apenas lermos a galeria da fé em hebreus onze, o nosso coração se alegra e se entusiasma com tanta benção recebida pelos que compõem a galeria. No entanto, se estudarmos o que aconteceu a cada personagem antes da vitória, pensaremos duas ou mais vezes se estaríamos dispostos a submetermos-nos às provas que eles passaram para serem agraciados com tão maravilhosas bênçãos das quais foram alvo.
Por certo muitos de nós nos animaríamos a passar por conhecermos a Deus e a Sua infinita fidelidade, pensando também nos que, por meio da fé, subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força; fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros, mulheres que receberam, pela ressurreição, os seus mortos. Só bênçãos extraordinárias.
Mas ao nos depararmos com aqueles que foram torturados, passaram pela prova de escárnios e açoites, algemas e prisões, foram apedrejados, serrados ao meio, mortos ao fio da espada, andaram peregrinos, vestidos de pele de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos e maltratados, decapitado; não podemos perceber uma fé que nos impressione entre sofrimentos tão grandiosos que não trouxeram nenhuma vitória para que nos motivassem e encorajassem a seguir tais exemplos.
No entanto, vejamos que é exatamente nessa falta de recompensa nesta vida que reside a grandiosidade da fé destes homens. Eles foram considerados como homens dos quais o mundo não era digno. Errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra; eles tinham uma fé inabalável. Eram apenas estrangeiros e peregrinos sobre esta terra, e aspiravam a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade. Hebreus 11.
Estaríamos dispostos a sermos considerados como escórias desta terra pela excelência das coisas celestiais? Estamos dispostos a sermos ridicularizados, tidos como ignorantes, fanáticos, intolerantes e tantos outros adjetivos por defendermos uma fé que para muitos é ilusória ou irracional? Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. Hebreus 11:1. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML