segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Meu Verdadeiro Natal

“Meu Jesus para sempre obrigada por nascer aqui dentro de mim.” Tantos anos se passaram e com eles as depressões da época natalina. Nem mesmo sabia o porquê do natal, fim de ano, me trazerem tanta nostalgia, tanto vazio, até as lágrimas, apesar de toda beleza, pureza e paz que percebia envolverem a época. Intrigava-me o fato de ouvir de tantas outras pessoas que tinham o mesmo sentimento. A loucura das lojas, o corre-corre em demanda de coisas e coisas, os olhares que traduzem pressa e o desejo de ter mais, as carinhas sujas apertadas contra as vidraças das lojas lotadas, a preocupação com a ceia de natal dividindo os casais: -Vai ser na casa de minha mãe. -Não! Da minha. As igrejas lotadas evidenciando que mais pessoas se lembraram de Jesus, as árvores natalinas dando mais cores aos lares, os enfeites nas portas de muitos cristãos, a beleza dos shoppings e lojas, disputando as melhores decorações. As ruas enfeitadas gritam: É natal! Parece que a própria natureza se transforma em festa dobrando os sinos ao menino de Belém. Era vinte e quatro de dezembro, a grande maioria iria comemorar tradicionalmente em família a noite que antecipa o suposto dia do nascimento de Jesus. Certamente a festa não seria na igreja, na casa do Pai, nem os presentes seriam para o aniversariante, mas para os parentes e amigos escolhidos. Talvez alguém se lembrasse entre uma taça e outra de expressar a gratidão pelo Filho de Deus haver nascido no mundo. Resolvemos convidar então da Igreja, as pessoas que não tinham com quem comemorar tão grande dia e outras que preferiam fazê-lo na casa do Pai, Jesus. Para quem deveriam ser os presentes? “E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” Mateus: 25. 40 Naquela memorável noite, enquanto preparávamos a ceias, fizemos uma oração ao Senhor pedindo-lhe que nunca mais permitisse que nosso coração fosse dominado por tristeza, depressão na noite de natal, quando comemorávamos o nascimento do nosso libertador. Naquele momento senti como se estivesse a sós com Deus, em um diálogo profundo e frutífero. Ele levou para sempre do meu coração aquela tristeza, e eu posso viver meu verdadeiro natal. “Meu Jesus para sempre obrigada por nascer aqui dentro de mim.” Guiomar Barba



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML