quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

FÉ EM CRISE

E João chamando dois deles, enviou-os Ao Senhor para perguntar: És Tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro? Lucas 7:19 João era o mensageiro que veio adiante de Jesus para preparar o caminho para Ele. Marcos 1:2. Jesus deu um testemunho tremendo a respeito de João: Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido não apareceu alguém maior do que João o Batista; Mateus 11:11. João viu Jesus, era primo dEle, batizou Ele. Teve uma visão clara de Deus que Jesus era O Cristo que havia de vir ao mundo quando O Espírito Santo desceu sobre a cabeça de Jesus em forma de pomba, e o próprio Deus declarou: Este é O Meu Filho amado, em quem Me comprazo. Mateus 3:17. João amava ao Senhor, tinha compromisso com a verdade. Pregava o Reino de Deus porque amava as almas perdidas; não fazia vista grossa diante dos pecados de ninguém por acepção de pessoas, chegando mesmo a dizer ao rei Herodes: Não te é lícito possuir a mulher do teu irmão. Marcos 6:18. Exatamente por este motivo João foi preso e condenado a morte. E agora como qualquer um de nós na sua humanidade, Ele se perguntava: O que está errado? Foi enviado para chamar o homem ao arrependimento. Obedeceu ao Senhor, e por que então estava preso? Realmente, qualquer fé poderia entrar em crise. Seria Jesus mesmo aquele a quem batizei? Ou havemos de esperar outro? O apóstolo Pedro também negou Jesus quando se percebeu ameaçado de morte, embora amasse Jesus com todo seu coração. O grande profeta Elias após agir em defesa da fé com tanta coragem e confiança, fugiu com medo de uma mulher que o havia ameaçado de morte. O profeta Jeremias desejou haver sido um aborto no ventre de sua mãe. O guerreiro Gideão precisou de várias provas para acreditar na promessa de Deus de que ele venceria a guerra contra os inimigos do seu povo. Até mesmo o pai da fé nosso patriarca Abraão riu quando o anjo lhe disse que teria um filho, porque já era avançado em idade e sua esposa também por sua vez já estava impossibilitada de gerar, era estéril e agora já estava idosa. Muitos outros homens de Deus poderíamos citar, todos como nós, imperfeitos, sujeitos a fraquezas, mas obtiveram a benção do Eterno, simplesmente porque Deus os amava incondicionalmente e eles O amavam também. Uma fé em crise, não significa morte espiritual, mas sim a verdade sobre a nossa fragilidade e ao mesmo tempo a grandeza de que dependemos inteiramente do soberano, longânimo, paciente e onipotente Deus, até mesmo para termos fé. Porque a fé é um dom de Deus e precisamos buscar com zelo este dom. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Agnaldo Gomes disse...

Como é maravilhoso lermos uma mensagem como esta!
E pensar que a todo instantes ouvimos alguns ensinos querendo condicionar a benção de Deus a uma 'fé extraodinária', como se fossemos 'supercrentes' e nunca podermos fraquejar.
Parabéns e um grande abraço e um ano novo repleto de bençãos!
Na Paz do Senhor,
Agnaldo

Anônimo disse...

Essa mensagem vem mostrar-nos o quanto somos frageis, e dependemos de Deus e o mais lindo pra mim; é que Deus nos conhece, nos aceita e nao desiste de nos, ainda que com uma fé fragil, e muitas vezes vacilante, mas estamos caminhando para o alvo em Cristo Jesus.Guio, obrigada por ser esse canal de bencao pra nossas vidas
beijos
gisa

Seminário disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Seminario Internacional Teologico de São Paulo

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML