terça-feira, 29 de janeiro de 2008

ÚNICO DEUS



O apóstolo Paulo amava a Deus com todo seu coração e estava convicto que não existia outro Deus além do criador de todas as coisas e que só a Ele deveríamos prestar culto e venerar.
Eis aqui o belo discurso de Paulo em Atenas:
Enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se revoltava em face da idolatria dominante na cidade.
Por isso, dissertava na sinagoga entre os judeus e os gentios piedosos; também na praça, todos os dias, entre os que se encontravam ali.
E alguns dos filósofos epicureus e estóicos contendiam com ele, havendo quem perguntasse: Que quer dizer esse tagarela? E outros: Parece pregador de estranhos deuses; pois pregava Jesus e a ressurreição.
Então, tomando-o consigo, o levaram ao Aerópogo, dizendo: Poderemos saber que nova doutrina é essa que nos ensinas?
Posto que nos trazes aos ouvidos coisas estranhas, queremos saber o que vem a ser isso.
Pois todos os de Atenas e os estrangeiros residentes de outra coisa não cuidavam senão dizer ou ouvir as últimas novidades.
Então, Paulo, levantando-se no meio do Aerópago, disse: Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos do vosso culto, encontrei também um altar sobre o qual está escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Pois esse que adorais sem conhecer é precisamente Aquele que eu vos anuncio.
O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo Ele Senhor do céu e da terra, não habita em santuários feitos por mãos humanas.
Nem é servido por mãos humanas, como se de alguma coisa precisasse; pois Ele mesmo é quem a todos dá vida, respiração e tudo mais; de um só fez toda raça humana para habitar sobre toda a face da terra, havendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites da sua habitação; para buscarem a Deus se, porventura tateando, o possam achar, bem que não está longe de cada um de nós; pois nEle vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns de vossos poetas têm dito: Porque dEle também somos geração.
Sendo, pois, geração de Deus, não devemos pensar que a divindade é semelhante ao ouro, à prata, trabalhados pela arte e imaginação do homem.
Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão(Jesus) que destinou e acreditou diante de todos, ressucitando-o dentre os mortos.
Atos 17:16-31. Versão também católica (Edições Paulinas).
Consideremos este discurso e ponderemos: Obedeceremos a tradições de homens ou Ao criador de todas as coisas? Guiomar Barba



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

Marcelo Negreiros disse...

Muito bem, Guiomar. Vamos alertar os pais evangélicos.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML