terça-feira, 8 de janeiro de 2008

UNIDOS ATÉ A MORTE


Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne. Efésios 5:32.

Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem. Mateus 19:6.

Ponha cola em uma folha de papel por inteiro e depois cole outra folha do mesmo tamanho nela, passe a mão por cima até que fique de modo a aparecer uma só folha.
Agora, tente descolar e veja o que você vai conseguir: Apenas pedaços.

Quantos casais fragmentados após uma separação dolorosa!
Quantos que tinham jurado no altar amor em todas as circunstâncias, com olhares ardentes, mãos se apertando, coração palpitante, sorrisos largos; e em fim, os dois a sós no abraço, no encontro dos lábios, entre carícias e suspiros de amor.
Onde se perdeu tanto calor, todo o desejo de viverem juntos, tanto amor?

A cama é sobremesa apenas, é a delícia do prazer a dois, é o relaxe, a recompensa pelas fadigas.

Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias da tua vida fugaz, os quais Deus te deu debaixo do sol; porque esta é a tua porção nesta vida pelo trabalho com que te fatigaste debaixo do sol. Eclesiastes 9:9.

O dia a dia é a luta pela vida, as diferenças de opinião, os gostos diversos, educação dissemelhante; um mundo de desigualdades para ser tolerado e compreendido.
É necessário maturidade, o amor que excede a todas as divergências da nossa lista de valores, de comportamento, e até de carácter para sobrevivermos a dois.

É necessário unirmo-nos a alguém que conheçamos, aceitamos e amamos, e jamais a um modelo físico, a um corpo de músculos bem definidos, um rosto de beleza conforme nosso padrão. Toda essa formosura externa, quer seja do homem ou da mulher, passa com o decorrer do tempo ou nos acostumamos a ela no dia a dia. Ela se torna comum e o homem sempre vive em busca de novidades, de experiências excitantes. Mas o que permanece, cresce, e se adorna a cada dia é um interior que tem sede do saber viver. Que entende que a juventude e os prazeres dela não são eternos. Que conhece as responsabilidades com os filhos que gerou nas horas do amor ou do sexo.
Que sabe valorizar o aconchego da família, o desenvolvimento dos filhos, que deseja embalar os netos, bisnetos, e desfrutar de uma vida saudável e feliz ao lado de uma família construída ao longo dos anos, com lágrimas, sorrisos e muita esperança.

“Enganosa é a graça, e vã a formosura, mas a mulher que teme Ao Senhor, essa será louvada. Provérbios 31:30.

Casamento é uma aliança, e uma aliança não se pode dissolver como qualquer coisa banal. Uma aliança anulada são carnes que se rasgam, pessoas que se mutilam ao separar-se. São filhos que se sentem de repente órfãos de pai ou mãe vivos, são parentes, amigos, de ambos os lados que se machucam. É Deus que se entristece com suas leis violadas e as conseqüências que sofrem os seus transgressores.

...Porque O Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e a mulher da tua aliança.
Portanto cuidai de vós mesmos, e ninguém seja infiel para com a mulher da sua mocidade.
Porque O Senhor, Deus odeia o repúdio e também aquele que cobre de violência as suas vestes, diz O Senhor dos Exércitos; portanto, cuidai de vós mesmos e não sejais infiéis. Malaquias 2:14-16.

Esta palavra não se aplica apenas ao homem. Deus não faz acepção de pessoas, nem tem duas medidas.
Sabemos que são variados os motivos que culminam em separação, mas entendemos que o amor é o remédio para todas as divergências. Não o matemos, pois, se queremos viver uma vida feliz e desfrutar da companhia da família que construímos com tanto esforço. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML