segunda-feira, 31 de março de 2008

1º DE ABRIL




Há muitos anos, tentei favorecer uma pessoa que estava em perigo de um envolvimento ilegal. Pensando em ajudá-la, menti, negando os fatos para a pessoa que ela teria prejudicado se houvesse caído na tentação.
Enquanto esperava o resultado positivo da nossa tentativa de dissimulação cheguei a desmaiar de tão tensa e ansiosa que estava.
. Eu estava esperando nosso primeiro filho. Na gestação, seguramente a mulher fica muito mais sensível e, conseqüentemente, mais vulnerável.
Como diz o velho ditado: mentira tem perna curta. Quando voltava para casa, estava na minha porta me esperando a pessoa a quem enganei. Tremi nas bases; assim que entrei e sentei ao seu lado no carro, ouvi o que ficou impresso no meu coração até hoje: “eu não sabia que cristão também mentia.”
Não esperei ouvir mais, tentei justificar a minha mentira, mas nunca vou esquecer a expressão de desapontamento estampada naquele rosto que eu amava tanto e que me tinha como ilibada.
Realmente, a minha dor foi muito grande e a lição inesquecível.

“Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.” Colossenses 3:9,10.

Eu nunca tive muitos problemas com a mentira, salvo quando era jovem para burlar meus pais quando queria me divertir. Além de tudo, eu conhecia perfeitamente que a palavra de Deus nos ensina contra toda classe de mentira. Deus está sempre se empenhando em nos poupar dos dissabores que o pecado nos reserva.

Jesus foi bem categórico quando repreendia alguns judeus:
“Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhes os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.” João 8:44.

Não há espaço para o que se diz: “mentira branca”. Nunca ouvi alguém dizer que não fica magoada quando alguém lhe mente, mesmo pensando em beneficiar. Ouço sempre: qualquer verdade é melhor que a mentira. Cabe então a velha exortação: Não faça com os outros o que não quer que façam com você.

“Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, porque somos membros uns dos outros.” Efésios 5:25.

O primeiro de Abril tem sua origem duvidosa e muitos problemas já foram ocasionados em nome deste dia, o que seria de se imaginar. Infelizmente, ainda existem tantas pessoas divertindo-se com uma prática totalmente reprovável.
Não podemos esquecer o que falou Jesus: a mentira tem como pai o diabo.

“Seja, porém, a tua palavra: Sim, sim, não, não. O que disto passar vem do maligno. Mateus 5:37.

Como fica difícil a convivência com a pessoa que se viciou na mentira! Nunca sabemos quando ela fala a verdade ou quando mente. Tudo que ela diz não é confiável e em dados momentos, quando realmente ela necessita de ajuda, fica comprometida, porque não sabemos mesmo se acreditar.
Como conselheira, tenho me deparado muito com pessoas assim, que chegam a chorar abundantemente contando um problema de que foram vítimas quando na verdade foram a causa.
Quando a verdade é descoberta continuam a chorar em silêncio.
Realmente, é uma enfermidade da alma.
Graças a Deus que para todo pecado há perdão e regeneração para todo espírito que queira luz.
Lutemos por sermos verdadeiros a qualquer preço. Pra. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML