quinta-feira, 13 de março de 2008

O DILÚVIO




Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do filho do homem.” Mateus 24:37.

Realmente, parecia um velho louco construindo uma arca e pregando que o mundo seria destruído por um dilúvio. No entanto, numa pesquisa na internet poderemos perceber que nem mesmo a ciência descarta a existência da arca. E há quem supostamente a situe no Monte Arara
t ao Leste da Turquia.

A verdade é que a bíblia, o livro mais conhecido do mundo e mais discutido, relata esta história que para muitos pode trazer um perfil de lenda.

“Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia de violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra.”
Faze uma arca de tábuas - deu todo o modelo a Noé e acrescentou: Estou para derramar águas em dilúvio... Tudo que há na terra perecerá.
Contigo, porém, estabelecerei a minha aliança; entrarás na arca, tu e teus filhos, e a tua mulher, e as mulheres dos teus filhos.
De tudo o que vive, de toda carne, dois de cada espécie, macho e fêmea, farás entrar na arca, para os conservares vivos contigo.
Leva contigo de tudo o que se come, ajunta-o contigo; ser-te-á para alimento, a ti e a eles.
Deus disse a Noé: entra na arca, tu e toda tua casa, porque reconheço que tens sido justo diante de mim no meio desta geração.
E aconteceu que, depois de sete dias, vieram sobre a terra as águas do dilúvio. Nesse dia romperam-se todas as fontes do grande abismo, e as comportas dos céus se abriram, e houve copiosa chuva sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.
As águas subiram cerca de sete metros acima dos mais altos montes.
Assim foi exterminada toda a criação.

Quando Noé saiu da arca, levantou um altar e sacrificou sobre ele uma oferta agradável ao senhor.
Abençoou Deus a Noé e a seus filhos e lhe disse: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra. Gêneses 7, 8.

Desejou Deus que esta lição ímpar fosse suficiente para refrear os impulsos malignos dos homens. No entanto, a terra voltou a corromper-se de forma mais selvagem.
Agora já não é o velho Noé, tão humano como qualquer ser mortal quem adverte, é o próprio Cristo, que virá em glória buscar os seus escolhidos:
Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho senão o Pai.
Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do filho do Homem.
Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, (ou seja: Viviam a vida como bem lhes parecia), até o dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.
Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do homem virá. Mateus 24:36-44.
Não joguemos com a nossa alma, ela é eterna, não deixemos que as tradições religiosas nos vedem os olhos e embruteça o coração ao ponto de não buscarmos a sabedoria contida na palavra de Deus. A vida passa como uma nuvem, esmeremo
-nos em esquadrinhar as verdades sagradas, porque são elas que dão testemunho do Homem da Cruz e nos guiam pelo caminho que nos conduz a vida eterna. Pra. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

catastrofismo disse...

Olá,
Deixei um estudo com respostas sobre alguns questionamentos e dúvidas acerca do dilúvio e a arca de Noé em:


http://criacionismoevidencias.blogspot.com/2008/10/respondendo-sobre-o-dilvio-e-arca-de-no.html

Dêem uma olhadinha!

Um abraço!

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML