quinta-feira, 6 de março de 2008

PERPETUANDO-SE OS MACHISTAS




“Ensina a criança no caminho que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” Provérbios 22:6.

Pautamos-nos sempre pela bíblia porque ela nos instrui dando-nos direção sábia para exercermos todos os papéis que a vida nos confere. Indubitavelmente, se seguirmos seus conselhos teremos uma vida muito mais tranqüila, saudável, reagiremos sempre positivamente diante das dificuldades e inevitáveis golpes que a vida nos traz.

Herança do Senhor são os filhos. Nenhum bem é comparável a eles. Como pais, temos a responsabilidade de direcioná-los no caminho correto, sabendo que eles refletirão no futuro todo o legado moral que lhes for transmitido.

Nossos filhos sabem valorizar o trabalho da mulher? Seja mãe, irmã, parentes, empregada doméstica, profissional ou outro?

Eles ajudam com tarefas caseiras como: Lavar prato, passar pano na casa, arrumar suas gavetas, seu guarda-roupas, comprar pão, ajudar a fazer mercado, lavar banheiro, por o lixo fora, lavar a cueca depois de uma polução noturna, preparar um lanche, por roupa na máquina, pagar contas simples como água, luz, prestações, fazer um depósito, sacar dinheiro em uma urgência, preparar uma refeição, servem pelo menos a vocês, pais, uma água, um lanche quando estão muito cansados, têm responsabilidade com os horários nos quais têm compromissos?


Ufa! Parece uma lista interminável de deveres e obrigações. Não estamos falando de sobrecarregar a criança, o adolescente ou jovem com tarefas caseiras, a própria vida já lhes impõe responsabilidades se querem um futuro promissor. Todavia, essas tarefas são fundamentais para incutir neles o respeito, o espírito de cooperação, o valor da mulher, e, essencialmente, a consciência de como ela tem sido explorada no longo dos anos em uma sociedade machista, na qual nós mesmas, mulheres, temos contribuído para que se perpertue quando poupamos nossos “filhos machos” de participarem dessas tarefas conosco.
Se todos colaboram, a mulher assume realmente seu papel de esposa e mãe, com alegria, sem stress, em suma, com amor.

Por outro lado, nós, mulheres, revoltamo-nos tantas vezes diante do machismo absurdo que ainda permeia a nossa sociedade, mas quantas delas ainda, em nome de um “amor”, aceitam serem escravas de um homem por um sustento, mesmo que irrisório, por acomodação, medo de enfrentar a vida, lutar pelo seu pão?
Submetem-se a serem “a outra”, ou traídas, humilhadas, espancadas, efetivando assim a crueldade do machismo.
O apóstolo Paulo ensinou aos homens: “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela.” Efésios 5:25.


A conquista será nossa se procurarmos viver os nossos direitos e deveres de modo digno e educarmos os nossos filhos para serem homens sadios, mesmo em uma sociedade ainda tão doente. Pra. Guiomar Barba.

Aproveito a entrevista do Kaká, o ícone atual do futebol brasileiro e eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo.
Ele recebeu valores morais condizentes com a Bíblia. Segundo ele mesmo afirma, é um apologista da Bíblia.



Em entrevista, fala sobre a fama de bom-moço, religião e sexo. Bem-nascido, bem casado e bem na fita, Ricardo Izecson dos Santos Leite, o Kaká, é a capa da RG Vogue de março. A revista, que neste mês é dedicada aos 200 anos da chegada da família real no Brasil, elege o jogador do Milan como o “Rei Do Brasil”.E não é à toa. “Bambino d’ Il Oro” – segundo os fãs italianos – foi eleito pela Fifa o melhor jogador do mundo. Na entrevista, fala sobre a fama de bom-moço, religião e sexo – já que sua decisão de casar virgem se transformou em uma polêmica discussão. “Casar virgem foi uma escolha. Cada cidadão tem o livre-arbítrio para fazer as suas. Fiz as minhas e assumo, mas convivo bem com o machismo da torcida. Nunca sofri preconceitos no meio do futebol por ser como eu sou. Até por que existem muitos jogadores que também cultivam valores familiares. Não são todos que são mulherengos e querem sair por aí pegando todas as mulheres. O sexo é mais prazeroso quando feito com amor.”Amigo de Giorgio Armani e modelo exclusivo da marca há quatro anos, Kaká já foi contratado por empresas como Adidas, Ambev, LG e Gilette. “O Kaká encarna o meu ideal de campeão, não só por suas qualidades físicas, mas também por suas qualidades morais”, declarou o estilista. Para Armani os jogadores de futebol são, atualmente, os líderes do estilo. “Ao contrário das estrelas de cinema e dos cantores, a quem eles se juntam como ícones da moda, os jogadores têm que mostrar uma combinação de disciplina mental e física que os faz genuinamente heróicos.”Sua fé evangélica é conhecida de todos. Afinal, Kaká faz questão de falar de Deus nas suas entrevistas. Antes de começar a jogar profissionalmente pelo São Paulo, quase ficou paralítico após um acidente em uma piscina. Até hoje, considera o episódio um grande milagre divino e não dá atenção às críticas que recebe pela sua religião. “Eu não sou um fanático religioso, nem doei meu prêmio de melhor jogador para a Renascer. Fiz uma oferta para Deus em agradecimento a uma graça alcançada. Deixei na igreja porque é ali que eu vou ORAR e pedir a Ele sua proteção e ajuda. Na minha casa aquele prêmio seria apenas um objeto de decoração”.Em abril, Kaká será pai de um menino. Todo feliz, acompanha cada detalhe da gestação ao lado da esposa, Carolina Celico. E como Kaká resume a si mesmo? “Sou uma pessoa tímida. Um homem que cultiva os valores da família e as coisas que aprendi na minha infância como integridade, sinceridade, solidariedade e amizade. Sou um defensor dos valores bíblicos,” diz.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML