terça-feira, 8 de abril de 2008

CONFIANDO EM DEUS



Daniel era um estadista, no entanto, era um homem que temia a Deus com todo seu coração. Era invejado pela posição de destaque que ocupava no reino de Dario, sendo ele judeu exilado.
Forjaram então os outros políticos um plano maligno contra Daniel, dentro da lei do seu Deus, já que ele era intocável como um dos governadores das províncias.
Todos os presidentes do reino, os prefeitos e sátrapas, conselheiros e governadores, concordaram em que o rei estabelecesse um decreto e fizesse firme o interdito que todo homem que, num espaço de trinta dias, fizesse petição a qualquer deus ou a qualquer homem que não fosse o rei, fosse lançado na cova dos leões. Pediram então ao rei que sancionasse esse decreto de acordo com a lei dos medos e dos persas, que não podia ser revogada, atando assim o rei traiçoeiramente.
Daniel, no entanto, indiferente à lei, fez o que costumava todos os dias: entrou no seu quarto e com as janelas abertas se punha de joelhos três vezes ao dia e orava e dava graças ao Deus a quem servia.
Foi assim flagrado pelos seus inimigos, que imediatamente o foram denunciar ao rei, exigindo a pena por eles decretada.
O rei, porém, muito se penalizou e determinou consigo lutar para salvar Daniel das mãos daqueles implacáveis invejosos, mas sem êxito.
No entanto, a confiança de Daniel não estava depositada no rei Dario, Ele conhecia O Deus em quem depositava a sua confiança e estava disposto a dar a sua própria vida em fidelidade a Ele se esta fosse a Sua vontade.
“Então, o rei ordenou que trouxessem a Daniel e o lançassem na cova dos leões. Disse o rei a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, que Ele te livre.”
O rei, aflito, passou a noite em jejum e sem dormir, sem permitir instrumentos de música, ansiando pelo amanhecer, e logo ao alvorecer levantou-se e com pressa foi à cova dos leões e com voz triste chamou Daniel, dizendo: “Dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?”
Então Daniel falou ao rei: “Ó rei, vive eternamente!”

“O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca aos leões, para que me não fizessem dano, porque foi achada em mim inocência diante dEle; também contra ti, ó rei, não cometi delito algum.”(Daniel 6:20 a 22)

Assim, o feitiço virou contra os feiticeiros. Todos os seus inimigos serviram de farta refeição para aqueles leões famintos, que os devoraram; por certo, os animais estavam também irados diante da impotência em tragar Daniel.

É incrível como estas histórias sagradas nos impressionam, admiramos a confiança que esses homens tinham em Deus e como O serviam com fidelidade, embora outros as vejam como simples mitologia. No entanto, hoje muitos dos que acreditam são incapazes de crer que Deus foi ontem é hoje e será eternamente. Que o Seu poder não mudou.

Trazendo a memória o seqüestro da Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos, lembramos quantas críticas foram feitas pelo seu testemunho de fé.

Patrícia Abravanel deu entrevista coletiva ainda na tarde de terça-feira. Em todo o momento, creditou sua libertação a Deus.
Patrícia disse que durante os sete dias que permaneceu seqüestrada não foi agredida, se alimentou bem e era sempre chamada de “princesa” pelos bandidos, com quem ela jogou cartas e leu trechos bíblicos. “Eu evangelizei aquele pessoal e falei que o meu Deus era grande”, afirmou ela. (Fonte: www.jornalhoje.com.br).

Vejamos um dos comentários de céticos que, apesar de dizerem crer em Deus, negam Sua eficácia na proteção ou qualquer sorte de intervenção para abençoar aqueles que crêem no Seu poder e atuação.

A entrevista da filha do apresentador logo após o resgate, elogiando a conduta do bando, é tida como um desastre. Suspeita-se que a jovem tenha sido vítima da síndrome de Estocolmo, que se manifesta na afeição do refém pelo algoz. (Fonte: Revista Época)

Enquanto a Patrícia reconheceu que a conduta dos bandidos foi controlada pelo poder de Deus a favor dela, o comentarista interpreta a sua percepção conforme a sua incredulidade, outros atribuem à garota uma suposta “síndrome de Estocolmo”.

É doloroso vivermos em um universo onde dia a dia percebemos o quanto a Bíblia tem se cumprido literalmente, até mesmo a ciência tem confirmado fatos históricos sagrados através de pesquisas e escavações. Vemos o universo despencando, mas o homem continua incrédulo quanto às verdade fundamentais descritas na Bíblia Sagrada, embora muitos desses acreditem com tanta facilidade em atuações espirituais através de bruxarias, feitiçarias, e tantas superstições.
Sabemos que a maior dificuldade do homem em aceitar a bíblia como sua regra de fé e prática são os mandamentos, a sã doutrina, regras morais que coíbem as tendências pecaminosas da natureza caída.
Não sabendo, no entanto, que por falta de experenciar uma comunhão profunda com Deus é que não têm entendimento de quanto é infinitamente melhor renunciar o pecado e andar com Deus.
Em Deus podemos confiar absolutamente. Pra. Guiomar Barba.




Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Akinogal disse...

See Please Here

Celulite disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Celulite, I hope you enjoy. The address is http://eliminando-a-celulite.blogspot.com. A hug.

Anônimo disse...

Genial post and this enter helped me alot in my college assignement. Thank you seeking your information.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML