segunda-feira, 14 de abril de 2008

NOVO CÉU E NOVA TERRA



“Quando o filho do homem voltar, por ventura achará fé na terra?” (Lucas 18:8).
O pecado tem se avolumado neste mundo de forma espantosa, gerando toda sorte de malignidade para os habitantes deste mundo tenebroso.
Apesar da luta constante e exaustiva de muitos segmentos da sociedade por um mundo melhor, quer sejam ambientalistas, nutricionistas, educadores, políticos, religiosos, o caos se instalou, se entronizou e oferece resistência invencível a todos os guerreiros da paz, da igualdade social, em suma, dos que labutam por uma vida digna para todos.

No entanto, não podemos nos esquecer que a prioridade é redimir a nossa alma de todas as mazelas que nos afastam de Deus, através da sua misericórdia.
“Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós: é dom de Deus; não de obras para que ninguém se glorie.” Efésios 2:8,9.

Com esta consciência, o combate tem que começar dentro de cada um de nós, e depois com o próximo, entendendo que nem todos os homens estão dispostos a reavaliar sua escala de valores, reformulando-a conforme padrões éticos e morais dignos. Muitos se contentam em desfilar com uma roupagem externa que impressione aos olhares mais interessados em coisas perecíveis, como se não fossem ter que comparecer ao tribunal de justiça no dia do Grande Juízo Final.

Se nos detivermos observando a degradação que graça dia a dia no mundo, minaremos todas as nossas forças e seremos inúteis para assistir tantos quantos queiram se salvar e viver a liberdade. Não ignoremos que muitos já se perderam no caminho em meio à peleja e foram também contaminados, por deter-se escutando justificativas dos que se obstinam pelo mal.
“E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos.”
Mateus 24:12.
Exauramos todas as nossas forças, deixemos escorrer a última gota de sangue, mas não permitamos que a nossa fé se extinga. Lembrando-nos sempre: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo”. Mateus 24:14.

Temos uma galeria de testemunhas para imitarmos a fé:
Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, Tiago foi cortado ao meio pelo fio de uma espada, João Batista foi decapitado, Daniel foi para cova dos leões, Sadraque, Mesaque e Abdenego, foram para a fornalha de fogo ardente, Jeremias para um calabouço, Estevão foi apedrejado até a morte, e quantos outros poderíamos relacionar que escolheram vitupérios, serem errantes, irem para a fogueira, serem despedaçados por leões a negarem O autor e consumador da sua fé? Foram inúmeros os mártires.

“Pão partido com Ele sejamos, em vinho vertido nos transformemos, mas saciemos a fome e a sede deste mundo de densas trevas.” Enquanto aguardamos o “Novo Céu e a Nova Terá”, onde só há luz. Pra. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML