domingo, 4 de maio de 2008

DEUS NÃO deus



Tapo os ouvidos diante das considerações que fazem de Ti ó Deus dos deuses, ao confundir-Te com os deuses que conceberam nos seus sentimentos de culpabilidade para puni-los.
Não quero conhecer o deus da religiosidade, da ignorância bíblica.
Este monstro que castiga ao simples cogitar que não se lhe submeteram.
Ele já me fez muito mal no passado, mesmo sem conhecê-lo, quando na minha inocência me apresentaram a ele dizendo-lhe que eu iria ser sua súdita, em delírio de tirania ele me cegou me envolveu e me impôs seu amargo jugo.
Cobrou de mim cada minuto ao seu inteiro dispor, proibiu-me de ler o que me traria cultura secular, de freqüentar qualquer ambiente de lazer, de usar veste que não fosse ditada por ele, através dos seus "líderes superiores," de usar adornos, cortar o cabelo, em suma, transformou-me em mais uma marionete para satisfação dos seus caprichos, anulando-me prazerosamente.
Este deus ainda que, me encolhendo de pavor dele, eu o abortei aos dezessete anos, embora resquícios de sua ditadura ainda me persigam, continuarei fazendo curetagem com toda força do meu coração, até que esteja trinitariamente sã.

Este deus se impõe entre os homens desde os tempos mais remotos.
Encontramos na bíblia muitos personagens em confusão de deuses, suplicando ao Deus verdadeiro que não os trate segundo os seus pecados do passado ou atribuindo os seus sofrimentos ao castigo do único Deus que é puro compaixão e amor.

Estudando a bíblia, vemos um Deus que faz malabarismo para levar povos, nações, pessoas ao arrependimento, que espera com paciência que uma Jesabel adúltera e aliciadora de discípulos reconheça as suas transgressões para não castigá-la; que envia profetas após profetas para anunciar ao povo que Ele os ama e que se dispõe a perdoar o contrito e quebrantado; um Deus que vai em busca da ovelha que se extraviou e a toma nos Seus braços, pensa suas feridas sem a humilhar ou fazer cobranças.
Um Deus Pai que espera Seu filho dias, meses e anos a fio para abraçá-lo, recebe-lo com festas e danças, embora tenha ele extraviado com mulheres, amigos e vícios, parte dos Seus bens.

Este é O Deus, O Senhor, O Pai que eu amo, busco conhecê-Lo diligentemente em cada um dos Seus atributos e Ele me toma pela mão e acalma a minha alma fatigada, leva-me a pastos verdejantes e águas tranqüilas e não permite que os lobos vorazes que estão a minha espreita me assustem sequer. Este é O Deus pleno, que nos proporcionou VIDA abundante, através do Seu Único Filho Jesus. Para Ele o meu amor.
Pra. Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Gardagami disse...

See Please Here

Paulo Sempre disse...

A fé "transporta montanhas". Não há nada que demova a fé quando esta é solida.
Grande beijo para você
Paulo
PORTUGAL

Seminário disse...

Poderosas Palavras essas suas !! Que Deus possar usa-lo como um grande estrumento em suas mãos!!
Seminario Internacional Teologico de São Paulo

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML