sábado, 28 de fevereiro de 2009

O DEUS QUE NOS VÊ

La estava Agar, no deserto, sem rumo, fugida de Sara, que a afligira por sua própria culpa; mas os olhos de Deus estavam sobre ela e no seu coração ela havia tecido um fio de esperança. E O Deus que vê, conforme ela esperançava, lhe faz uma grandiosa promessa, independente do seu pecado contra sua senhora, e ela O invocou dizendo: Tu és Deus que vê; pois disse ela: não olhei eu neste lugar para aquEle que vê? (Gêneses 16:13). Deus viu Jacó no vau de Jaboque com pavor da morte e desceu até ele, e não obstante o seu pecado, ali fez dele um príncipe de quem procederia a nação de Israel. (Gêneses 33: 22-32). Deus viu a aflição de José quando vendido pelos seus irmãos para o Egito. Viu sua angústia quando foi encarcerado injustamente, caluniado pela adúltera mulher de Potifar, mas no plano de Deus para José estava já determinado o forjar do seu caráter para que ele fosse exaltado conforme indicaram os sonhos que tivera ainda quando adolescente, que tanto provocaram invejas e ciúmes nos seus irmãos. E José reconheceu o olhar do Deus que vê, sobre ele. (Gêneses 37 e 39). “Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos pese aos vossos olhos por me haveres vendido para cá; porque para conservação da vida, Deus me enviou diante da vossa face.” (Gêneses 45:5). Deus viu Moisés lá no deserto, apascentando o rebanho do seu sogro, talvez na mais profunda solidão, e deu-lhe a belíssima e impressionante visão da sarça ardente. “E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo no meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. (Êxodo 3:2). A partir desta visão a vida de Moisés sofreu uma virada completa. Deus viu que Lia era preterida e lhe fez fecunda. Deus viu a vergonha de Raquel pela sua esterilidade e lhe deu dois filhos. Deus viu as lágrimas de Ana, que constantemente era humilhada pela sua rival e lhe fez fértil, dando-lhe o precioso profeta Samuel e mais outros filhos. Deus viu Abraão, Isaque, Zacarias, que desejavam ter filhos das esposas as quais amavam e satisfez o desejo dos seus corações. Deus via todas as aflições de Davi quando fugia do seu inimigo Saul e lhe deu a graça necessária para permanecer firme até a vitória que o coroou rei de Judá e depois de todo o Israel. Deus viu Gideão malhando trigo, com o coração amargurado pelos constantes ataques dos midianitas, “então o anjo do Senhor lhe apareceu, e lhe disse: O Senhor é contigo, varão valoroso. (Juízes 6:11). Deus via Pedro, Paulo, Silas e outros quando estavam sendo açoitados ou diante de autoridades que respiravam ameaças de morte contra eles e os protegia da fúria do inimigo e os exaltava sobremaneira. Deus vê a mim, vê a você, quando as ondas se levantam ameaçadoras contra nós, quando as nossas forças parecem minadas e não vemos o livramento e, como Pedro, gritamos: Senhor socorre-nos.
“Então temerão o nome do Senhor desde o poente, e a sua glória desde o nascente do sol: vindo o inimigo como corrente de águas, O Espírito do Senhor arvorará contra ele a sua bandeira.” (Isaias 5919).
Confiemos no Deus que nos vê!



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML