sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

PASTOREANDO SEGUNDO O MOLDE DE CRISTO

“O Senhor é o meu pastor; de nada terei falta. Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas; restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do Seu nome. Mesmo quando eu andar por vale de trevas e morte, não temerei perigo algum, pois Tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem. Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice. Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do Senhor enquanto eu viver. (Salmo 23 NVI).
O nosso Sumo pastor, Jesus Cristo, deixou de Si mesmo para tantos quantos se crêem vocacionados para o ministério pastoral o modelo perfeito de um verdadeiro apascentador de ovelhas. Ele é capaz de perceber o desamparo de uma multidão ou o olhar triste de uma ovelha machucada. “Ao desembarcar, viu Jesus, uma grande multidão e compadeceu-se deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor. E passou a ensinar-lhes muitas coisas.” (Marcos 6:34).
Ele jamais negligencia o cuidado com suas ovelhas, conhece-as pelo nome e percebe a ausência tanto da fraca, como da “forte”, da que tem “muita lã ou da lisa”, e a todas ama de igual modo.
...Ele chama pelo “nome” as suas próprias ovelhas e as conduz para fora. Depois de fazer sair todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e elas o seguem, porque lhe reconhecem a voz; (João 10:3b, 4). Elas podiam segui-Lo, porque Ele vivenciava o que ensinava. A praticidade de Jesus impressionou tanto o coração do apóstolo Paulo, que ele decidiu imitá-lo à risca e convidar a todos quantos queriam ser seus discípulos a fazerem o mesmo. “Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.” (1ª Coríntios 1). É efetivamente devido que todo vocacionado vivencie o pastoreio de Cristo. “Tudo posso naquEle que me fortalece.” (Filipenses 4:13).
Jesus jamais perderia uma ovelha. Ele estava disposto a qualquer sacrifício para resgatar a extraviada. “Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se perder, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se desgarrou? E se porventura a encontra, em verdade vos digo que maior prazer sentirá por causa desta do que pelas noventa e nove que não se desviaram do caminho.” (Mateus 18:12,13).
Ele jamais se priva ao dever de ir até o enfermo tanto com a benção da cura e/ou do conforto espiritual e psicológico. Sua vida terrena foi um modelo de compaixão em função dos enfermos, paralíticos, cegos, surdos, mudos, leprosos, e tantos quantos estavam acometidos de qualquer doença. “O Senhor assiste no leito da enfermidade; na doença, Tu lhe afofas a cama.” (Salmo 41:3).
Hoje Ele quer continuar a sua obra através de nós. Como Jesus, cada pastor tem que ensinar as suas ovelhas esta prática com o próprio exemplo ou não ouvirão as boas vindas do Reino. “Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.” “Porque” tive fome, e Me deste de comer; tive sede e Me destes de beber; era forasteiro e Me hospedastes; estava nu, e Me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso e fostes ver-me. (Mateus 25: 34b, 35,36).
Não abandona as ovelhas pobres, necessitadas a mercê da sua aflição. Ele ensinou os seus discípulos a suprir o necessitado, a compartilhar com eles nas suas carências em muitas e muitas ocasiões. Após sua ascensão, encontramos na igreja primitiva os discípulos exercendo o aprendizado no repartir do pão com os carecentes. (Atos 2:42-47).
O grande profeta João Batista também exortou os seus discípulos a repartirem suas roupas e comidas com quem carecia delas. (Lucas 3:11). Dorcas nos deixou um belíssimo exemplo de cuidado com os pobres. Ela era notável pelas boas obras que praticava e esmolas que dava, a ponto de haver sido ressuscitada por Pedro diante do desamparo que se encontraram as viúvas após sua morte. (Atos 9: 36b, 39).
O Sumo Pastor, jamais teve ciúmes, inveja, daqueles que estavam sendo honrados no ministério, por maior que fosse o número dos seus seguidores. Era um exemplo de líder positivo. Não procurou obscurecer os atributos de João Batista como evangelista, antes o exaltou a vista de todos. “Entre nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista...” (Mateus 11:11). O profeta João, por sua vez, também não buscou maior glória para si, antes exaltou quem era digno de maior honra. “Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquEle que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cujas sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.” (Mateus 3:11).
Encontramos um exemplo grandioso de puro amor e dignidade no poderoso profeta Moisés, ao ouvir de Deus que ele não entraria na terra prometida... “Então, disse Moisés ao Senhor: O Senhor, autor e conservador de toda vida, ponha um homem sobre esta congregação que saia adiante deles, e que os faça sair, e que os faça entrar, para que a congregação do Senhor não seja como ovelhas que não têm pastor.” Deus, atentando para o pedido de Moisés, lhe indicou Josué como seu substituto, ordenando-lhe que pusesse sobre ele a sua autoridade, a fim de que lhe obedecesse toda a congregação dos filhos de Israel. Moisés imediatamente, como ordenara O Senhor, tomou a Josué e apresentou-o perante Eleazar, o sacerdote, e perante toda a congregação; e lhe impôs as mãos e lhe deu as suas ordens, como O Senhor falara por intermédio dele. (Números 27: 15-23). Assim, Josué foi honrado por Moisés diante de toda a congregação, sem ciúmes, invejas, medos, ou qualquer outro sentimento mesquinho que têm ofuscado e destruído tantos ministérios.
O Nosso pastor jamais aceita ataque de inimigos contra suas ovelhas, ou se põe ao lado de uma em detrimento da outra. Ele julga sem parcialidade. Os seus ouvidos nunca se cansam de ouvir os lamentos, conflitos, e até mesmo aos esperneios de ovelhas que não chegaram ainda à compreensão da obediência. Tampouco seu tempo é limitado à acepção de ovelhas mais abastecida de lã.
“Ele convida cada vocacionado a seguir os seus passos....”



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Paulo Sempre disse...

"Deus não joga dados!". A imprevisibilidade quântica era demais para ele aceitar. Einstein, como se sabe, falava o tempo todo em Deus - até o dia em que o encostaram na parede e perguntaram se ele acreditava mesmo no Dito Cujo. "Acredito no Deus de Spinoza, que se revela na harmonia e na ordem da natureza, não em um Deus que se preocupa com os destinos e as ações dos seres humanos", respondeu o criador da teoria da relatividade, citando o filósofo holandês do século XVII para quem Deus e o Universo seriam a mesma "substância". Tal entidade, para Spinoza, só poderia ser acessível à mente humana em dois de seus infinitos atributos: o pensamento consciente e o mundo das coisas materiais.

A definição de Einstein decepcionou muita gente - John Polkinghorne, inclusive - por excluir o que costuma se chamar de "Deus pessoal". Assim, até um ateu convicto como Carl Sagan aceita a divindade. "


Só na fé se pode aceitar Deus...pois, só a fé pode catapultar toda a racionalidade do homem para uma outra dimensão: a ciência.
Ciência que, ainda, procura a certeza da existência das divindades.
Crente ou racional?. Heis a questão.

Paulo

Julliany Oliveira disse...

OLá Amiga..sabe que te amo muito!!
Agradeço a Deus por tê-la colocado em minha vida!!
Agradeço a Deus pela sua vida e de sua família...
Desejo que Deus esteja sempre em tua vida, te dando essas palavras maravilhosas...que nos edificam e nos mostram um novo modo de ver a vida...


Jesus é incrivelmente maravilhoso, longanimo...eterno...

"Se o céu fosse pape, o mar fosse tinta e todos os homens escrivães, nem assim daria para descrever o amor de Deus." A.D

Que a nossa vida seja pra a Glóra dEle!!
amém!!

bj♥

Guiomar Barba disse...

Amigo maravilhoso Paulo, apesar das fantásticas descobertas científicas, muitas vezes os cientistas têm desapontado o mundo com seus enganos, Deus, no entanto, jamais nos decepcionou. Os que foram ludibriados na fé, foram exatamente aqueles que não tiveram uma fé racional, mas sim alicerçada em fanatismo. Bjs.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML