terça-feira, 16 de junho de 2009

CONFUSÃO ENTRE PÊNIS, PELOS, ÚTEROS, PEITOS E SILICONES

Perguntai, pois, e vede, se um homem pode dar à luz. Por que, pois, vejo a cada homem com as mãos sobre os lombos como a que está dando à luz? E por que se tornaram pálidos todos os rostos? (Jeremias 30.6).
Querem calar apenas as vozes discordantes quanto a homossexualidade, em uma sociedade que se diz aberta, tolerante, que luta pela liberdade de expressão, “coberta” então, por estas mentiras camufladas de verdade exponho a ordem e advertência de Deus:

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação. (Levítico 18.22). “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem “efeminados”, nem “sodomitas,” nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.” (1 Coríntios 6.9,10).

Obs. Sodomita traduz-se por homossexual.
Como se O Feitor não fora perfeito ou coerente na sua criação vejamos o desespero do homem para justificar esta aberração que Deus condena até as últimas conseqüências, sem, contudo poderem provar inequivocamente o que se propõem
.



Ouvi de um homossexual que houvera sido maltratado pelo pai enquanto super protegido pela mãe, em que, em um negro dia quando a mandado da sua mãe fazia uma tarefa doméstica recebeu uma tapa no rosto, daí começou a se interessar por homens. Como se desenvolvesse tal atração, ele assumiu o travestismo e se entregou gradualmente a prática do homossexualismo. Um dia em desespero decidiu provar para si mesmo que funcionaria como tal era: macho. Teve relações com uma mulher sendo bem sucedido. Continuou amargando na sua busca pela verdadeira identidade. Procurou uma cartomante, que antes de ouvi-lo apressou-se em lhe falar por enigmas desfiando o rosário da sua vida como se soubera tudo que lhe havia acontecido nos últimos tempos, acrescentando: tu levasse um tapa né? E ficasse com esta cara de puta... Informando-lhe em seguida que uma pomba gira das mais difíceis de renunciar a sua presa no momento da tapa havia entrado em seu corpo.
O mesmo mundo que corre atrás das cartomantes, necromantes e outros, pagando quantias absurdas, talvez prefira não crer nesta história porque não lhe convém.
Conheci também no nosso trabalho com viciados e homossexuais, uma mulher inteligente que lutava contra a lésbica que dominava seu espírito sedento de Deus. Ela nos contou que era a sexta filha de um homem que desejava com todo seu ser “provar” sua masculinidade gerando um filhO; frustrado na sua obsessão, decidiu quando ela já tinha seus três anos, se bem me lembro, vesti-la como menino e apresentá-la aos amigos como se tal fosse, incutindo desavisadamente na sua mente infantil a homossexualidade. Ela chegou a ter muitas mulheres na sua vida, se apaixonando e entregando-se com volúpia, no entanto, sempre buscando restaurar a sua verdadeira identidade, e conseguiu. S ela não houvesse partido para a outra vida, estaria com certeza, abraçando seu neto com toda força do seu coração de mulher avó.


Foram muitos os homossexuais que choraram sua distorção sexual enquanto esperançosos buscavam de nós ajuda. Vimos muitos e muitos deles felizes, casados, com filhos, vivendo suas verdadeiras identidades, seus papéis como homens, maridos e pais.

“Ele mudou de sexo aos 24 anos e é legalmente homem. Mas mantém os órgãos sexuais femininos. Quando era mulher, se chamava Tracy Lagondino.” (Fonte: globo.com 10.06.2009).
Se ela queria se relacionar homossexualmente qual a razão de um nome masculino e de um pênis? Seu problema evidencia-se mais como uma inconformação com a sua sexualidade que talvez lhe sugere algo desagradável que lhe trouxe perturbações emocionais graves. Nossa ponderação deve-se ao fato de que mesmo ela tendo apelado para uma mudança tão radical no corpo, deixou intactos seus órgãos reprodutores. Seria pelo medo de arrepender-se um dia, ou pelo sentimento maternal enrustido? Tudo é muito subjetivo, mas a confusão de pênis, úteros, peitos, nos fala muito alto que há muito mais que uma atração sexual desviada. Sua companheira por sua vez consentiu em ter uma mulher sem peitos, mas com pelos e pênis... E que ela como mulher intacta,amamentaria o seu filho. Não sendo assim um relacionamento homossexual, mas uma barafunda psíquica patenteada sexualmente.



“Por isso, Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si... Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames, porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário a natureza, semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos a merecida punição do seu erro... (Romanos 1.24,26,27).
Encontramos líder evangélico sugerindo esperarmos por uma descoberta científica no futuro que esperançosamente poderá provar que o homossexualismo é uma enfermidade. Será que ele já leu este texto de Romanos e outros semelhantes? Ou em detrimento de vidas deseja ser moderno e popular?
Neste ano, as lésbicas adotaram como tema a defesa de todas as mulheres - homossexuais ou não - contra a violência doméstica: "Não se cale! Ser lésbica é um direito! Não à violência contra a mulher (disse uma das organizadoras da passeata LBL no globo.com e, 13.06.2009).
Realmente é um direito que deve ser respeitado e que jamais se faça violência contra qualquer que seja a opção sexual, mas conscientes de que as conseqüências do pecado são inevitáveis. “O Salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 6.23). Lemos na matéria abaixo uma banalização do sexo que foi criado por Deus com propósito definido para o prazer e para a procriação; no entanto, inconsequentemente em nome de uma libertinagem sem fronteiras o sexo foi transformado em fonte de lascívia, violência, poder, aberração, brincadeira e bem mais, senão vejamos:
Ser bi está na moda
As artistas dizem que são bissexuais. As meninas ficam com outras meninas. Alguma coisa está mudando ou é tudo marketing e imitação?
A jovem atriz americana Lindsay Lohan, ídolo teen do cinema, não tem escondido sua dor de cotovelo depois que a namorada, uma DJ, a abandonou. Isso sem falar na megaestrela Angelina Jolie, que, antes de se tornar mãe de família, alardeava sua bissexualidade (Brad Pitt acreditou, mas na cama do casal, em vez de outras mulheres, há cada vez mais crianças). No Brasil, Preta Gil não cansa de se rotular como “total flex”. Afinal, trata-se da liberação de um desejo feminino ou de estratégia de marketing? Para os especialistas, as duas respostas estão corretas. O erotismo que envolve duas mulheres é infalível em termos de mídia – graças à curiosidade geral sobre a homossexualidade e ao fato de ser a fantasia número um dos homens. Mas a natureza feminina, mais flexível e com menos defesas em relação à afetividade, acaba proporcionando uma liberdade maior no campo sexual – sem que necessariamente haja rotulações. “Viver uma ou outra experiência com alguém do mesmo sexo é diferente de ser bissexual”, afirma Carmita Abdo, psiquiatra e coordenadora do Projeto Sexualidade da Universidade de São Paulo (USP). “Nem todas as pessoas crescem com uma definição tão absoluta quanto à orientação sexual. Muitas vezes é preciso amadurecer para chegar a uma identidade. E hoje existe uma maior permissividade para a experimentação.” Lançado no ano passado, o livro Look both ways (Olhe para os dois lados), das terapeutas americanas Elizabeth Oxley e Claire Lucius, vai na mesma direção. Para as autoras, homens e mulheres têm a mesma curiosidade sobre o mesmo sexo. Mas as mulheres, que não têm barreiras em beijar e abraçar confortavelmente suas amigas, migram mais facilmente para o teste sexual. Até aí, tudo bem. Mas é mesmo necessário contar tudo na primeira entrevista? Quando uma menina diz que é bissexual, ela talvez nem saiba direito do que está falando MARA PUSCH, psicoterapeuta.
Fonte: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI77055-15228,00-SER+BI+ESTA+NA+MODA.html.
O que mais nos incomoda é a imposição sobre aqueles que se declaram avesso a prática pecaminosa do homossexualismo, ainda que ame o homossexual. Os homossexuais podem dizer tudo, fazer tudo, publicar tudo, nós temos que costurar a nossa boca quanto a orientação sexual nas escolas, igrejas e se poderem até dentro da privacidade dos nossos lares. Provocando o risco de termos em um futuro próximo nossas crianças confusas ou convictas de que a liberdade sexual não tem fronteiras. Que mundo então será o nosso, dominado por adeptos de uma opção sexual, pessoas intolerantes, que vedam nossos direitos? Embora não entendam, é tão nítida que a mistura de peitos, úteros, pênis, pelos e silicones é uma razão justa para pasmar qualquer ser mortal que crer nas definições explícitas no macho e na fêmea feitura do criador e determinação: “E Deus os abençoou e lhes disse: sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a... (Gêneses 1:28). “Mestre do Caos. É assim que o auxiliar de escritório Felipe Alexandre Romão, de 26 anos, se define ao se fantasiar para a Parada Gay.” “Escolhi criar um personagem com base em um apresentador de circo. E esse apresentador mostra ao mundo o caos da homossexualidade.”Fonte: globo.com
Que Leis são essas? Em função de um segmento da sociedade ignora-se o direito de outros segmentos? Estão nos discriminando e hipocritamente exigem que nos submetamos a tais leis injustas?
Governo brasileiro busca remover programação cristã “homofóbica” de TV do horário do dia SÃO PAULO, 14 de maio de 2009 (LifeSiteNews.com) — O governo brasileiro está considerando adicionar classificações de aviso para programas cristãos que considere “homofóbicos”, de acordo com a Folha de S. Paulo, um dos jornais de maior circulação do Brasil.
Conforme a Folha, os programas exibirão uma legenda de aviso dizendo: “impróprios para menores de 18 anos”.
O jornal noticia que a decisão política origina-se de um plano para a “promoção da cidadania LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), que será lançado hoje a tarde pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República”.
O ministro da Justiça do Brasil disse para a Folha que, embora tais programas devessem ser restritos para depois das 23h, “O ideal é que não fossem exibidas em horário nenhum”.
Se for implementado de acordo com o modo como o presidente Lula define “homofobia”, as novas restrições efetivamente banirão declarações públicas na televisão que identifiquem a conduta homossexual como pecado ou prejudicial à saúde.“
As aulas de educação sexual pornográfica que louvam o homossexualismo não podem ser classificadas como ‘impróprias para crianças e adolescentes’, pois têm a aprovação do Estado socialista pró-homossexualismo”, escreve o ativista pró-família Julio Severo, exilado do Brasil por causa de acusações de “homofobia”.
“Contudo, programas de TV e rádio evangélicos e católicos agora correm o risco de serem classificados como “moralmente nocivos”, ‘homofóbicos’, ‘impróprios para crianças e adolescentes’ e outros títulos, até que o clima social esteja pronto para adotar medidas mais sérias, inclusive cadeia, para quem ousar violar os padrões estatais de comportamento”.
A medida é apenas um exemplo das políticas homossexualistas nacionais e internacionais do governo Lula.
Trabalhando intimamente com o líder homossexual Luiz Mott, Lula criou o programa nacional “Brasil Sem Homofobia” que busca criminalizar e legitimar a conduta dos homossexuais. Conforme LifeSiteNews noticiou, Mott defende abertamente a pedofilia e a pederastia.
Lula está também buscando passar uma lei “anti-homofobia” que proibiria toda e qualquer crítica pública aos homossexuais ou à conduta homossexual. Recentemente ele reiterou seu compromisso de “criminalizar palavras ou atos ofensivos à homossexualidade” (veja coberta de LifeSiteNews em:




No entanto, mesmo na ausência de uma lei “anti-homofobia”, o governo brasileiro já multou indivíduos e grupos por se oporem à homossexualidade, inclusive a Visão Nacional para a Consciência Cristã (VINACC), que recebeu ordem de cancelar sua campanha pró-família por citar a condenação da Bíblia às uniões homossexuais.
Cobertura relacionada de LifeSiteNews:Presidente Lula buscará “criminalizar palavras e atos ofensivos à homossexualidade


Proeminente ativista pró-família Julio Severo foge do Brasil para escapar de acusações de “homofobia”
Lula: oposição ao homossexualismo é “doença perversa”

Homossexuais brasileiros entram com ações legais por crime de ódio contra cristãos brasileiros

Grupos gays brasileiros lançam múltiplas ações legais para silenciar a oposição cristã.

Líder do movimento homossexual brasileiro sob investigação por pedofilia (em inglês)

Traduzido por Julio SeveroVeja original em inglês:
POSTAGEM DO PR. AUREO RIBEIRO.

Na verdade, meu amigo leitor, prezado irmão em Cristo, o que estamos assistindo é uma onda de intolerância que avança sobre a sociedade. Discriminados assumem a bandeira da discriminação. O tema da sexualidade passou a gerar novos dogmas e novos tabus. E o governo atual, num espasmo de totalitarismo, quer impor à sociedade um modo único de pensar, de ver e de sentir. Acordemos cristãos, evangélicos e católicos!
Uma coisa é o combate à discriminação, urgente e necessário. Outra, totalmente diferente, é o proselitismo de uma opção de vida. Não cabe ao governo, com manuais, cartilhas e material didático, formatar a cabeça dos brasileiros. Tal estratégia, claramente delineada no discurso do secretário Paulo Vanucchi, tem nome: totalitarismo. O governo deve impedir os abusos da homofobia, mas não pode impor um modelo de família que não bate com as raízes culturais do Brasil e nem sequer está em sintonia com o sentir da imensa maioria da população.
A intolerância atual é uma nova "ideologia", ou seja, uma cosmovisão - um conjunto global de ideias fechado em si mesmo -, que pretende ser a "única verdade", racional, a única digna de ser levada em consideração na cultura, na política, na legislação, na educação, etc. Tal como as políticas nascidas das ideologias totalitárias, a atual intolerância execra - sem dar audiência ao adversário nem manter respeito por ele - os pensamentos que divergem dos seus "dogmas" e não hesita em mobilizar a "inquisição" de certos setores para achincalhar - sem o menor respeito pelo diálogo - as ideias ou posições que se opõem ao seu dogmatismo. Alegará que são interferências do pensamento conservador e liberal, quando um verdadeiro democrata deveria pensar apenas que são outros modos de pensar de outros cidadãos, que têm tantos direitos como eles.
Aborrece-me a intolerância dos "tolerantes". Incomoda-me o dogmatismo das falanges autoritárias. Respeito a divergência e convivo com o contraditório. Sem problema. Mas não duvido que é na família, na família tradicional, mais do que em qualquer outro quadro de convivência, o "lugar" onde podem ser cultivados os valores, as virtudes e as competências que constituem o melhor fundamento da educação para a cidadania. Pr. Aureo Ribeiro - Ministério CACP.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Ótima mensagem irmão!

Esta semana foi a TV um pastor falar a favor dos gays não arrependidos na igreja. Neste dia o maligno bateu palmas! Eu publiquei um artigo a este respeito no meu blog.

Queria aproveitar a oportunidade para lhe apresentar o meu blog, o Genizah e recomendar uma visita. Por minha vez, já me tornei seu seguidor.

Graça e Paz!

Danilo


http://genizah-virtual.blogspot.com/

Anônimo disse...

Leia o blog:
comodeixardeserhomossexual@blogspot.com

Anônimo disse...

cara o texto vai aumentando a fonte até ficar impossivel de ler.

Tive q copiar pro notepad aki.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML