Translate

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

A BÍBLIA RELATA QUE JESUS CHOROU E NUNCA QUE SORRIU

“O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos.” (Provérbios 17.22).
Creio que a bíblia só narra duas ocasiões em que Jesus chorou, ainda que alguns escritores citem outros exemplos, como quando Ele lamenta sobre Jerusalém (Mateus 23: 37). Preferimos, todavia, citar estes dois casos, que não deixam dúvidas que Ele derramou lágrimas. “Quando Maria chegou ao lugar onde estava Jesus, ao vê-lo, lançou-se-lhe aos pés, dizendo: Senhor, se estiveras aqui, meu irmão não teria morrido. Jesus vendo-a chorar, e bem assim os judeus que a acompanhavam, agitou-se no espírito e comoveu-se. E perguntou: Onde o sepultastes? Eles lhe responderam: Senhor, vem e vê! JESUS CHOROU. João 11.32-34).
“Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e LÁGRIMAS, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade. (Hebreus 5.7).
Cremos que muitas outras vezes Jesus viveu grandes emoções até as lágrimas, Ele era o homem Deus, obviamente sensível às dores do povo. No entanto, apesar de testemunhar das injustiças sociais, das violências, da religiosidade malvada que escravizava o homem e era usada por fariseus hipócritas e outras castas contra os menos favorecidos, Ele não se entregou a amargura de alma, revolta, sarcasmo, nem usou de meios tumultuosos para mudar a história. Ele começou a escrever uma nova história com a sua própria vida. Agregou a Si homens comuns, com enfermidades espirituais, psicológicas, deformidade de caráter, como qualquer outro ser humano, e tratou de, segundo a medida da disposição e da fé de cada um, imprimir-lhes o seu caráter divino, restaurando-os a imagem e semelhança da Trindade. “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança”; (Gêneses 1.26) encarregando-os de continuar a sua obra após sua ascensão.
Um homem amargurado não atrairia a si as multidões cansadas, marcadas por dores, mágoas, feridas e tantas outras mazelas, e sim um homem que trazia no seu olhar uma esperança eterna, um alívio imediato, respostas absolutas para suas interrogações, segurança apesar de um mundo em decadência. Uma pessoa triste, mal humorada, amargurada, não convenceria as multidões que a sua prédica era fidedigna, no entanto, as pessoas podiam perceber no olhar de Jesus que as tristezas decorriam em sua alma por pura e simplesmente empatia. “Deus o seu Deus o havia ungido com o óleo da alegria.” (Hebreus 1.9).
A sua missão, portanto, sob a direção e unção do Espírito Santo era pregar boas-novas aos quebrantados, curar os quebrantados de coração, proclamar libertação aos cativos e por em liberdade os algemados; apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que CHORAM e a por sobre os que estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo Senhor para a sua glória. (Isaias 61.1-3).
Com semelhante missão, podemos ter uma idéia do riso constante esboçado nos seus lábios, o brilho de alegria refletido em seu olhar e quantas risadas de gozo ao ver os leprosos pulando de alegria, os cegos gritando em delírio: vejo! Os surdos proclamando que ouviam, os paralíticos saltando, os leprosos como fora de si contemplando a sua própria pele limpa como a de uma criança sadia, os enlutados abraçando seus ressuscitados em êxtase profunda, querendo saber tudo que aconteceu após vida terrena, os prisioneiros de demônios em seu perfeito juízo louvando-O agradecidos, os discípulos aterrorizados com os cento e cinqüenta grandes peixes que também não rompiam a rede que não fora tecida para tamanha pesca, a delícia dos pães e peixes que foram multiplicados, o saboroso vinho no casamento de Caná da Galiléia.
Quanto deve haver gargalhado Ele junto com os seus discípulos, ao ver o mar se encolhendo da sua fúria sob as ordens poderosas do seu Senhor. Quanta dança deve ter tomado seu coração fazendo rodopiar seu corpo ao lembrar a alegria que inundou o coração da Madalena ao receber seu indulto e ainda ser justificada diante dos seus acusadores.
Indubitavelmente Jesus teve razões sobradas para derramar abundantes lágrimas, mas com certeza muito mais motivos de riso, gozo, testemunhando da glória do Pai em favor das multidões marcadas pela dor e conseqüências do pecado.
Apesar de todos os milagres realizados, quando os discípulos eufóricos lhe disseram que os demônios se lhes submetia, Ele respondeu: alegrai-vos, não porque os espíritos se vos submetem, e sim porque o vosso nome está arrolado nos céus. (Lucas 10.20).
“O coração alegre aformoseia o rosto, mas com a tristeza do coração o espírito se abate.” (Provérbios 15.13).
É natural termos momentos de tristeza, mas viver abatido, amargurado, sempre se lamentando, é ilhar-se e minar-se para enfrentar a crueza da vida. “O espírito firme sustém o homem na sua doença, mas o espírito abatido, quem o pode suportar? (Provérbios 18.14).
Portanto, Jesus deixou claro, a nossa maior alegria deve ser a certeza da vida eterna e Ele é a vida eterna. Aleluia!

8 comentários:

Anônimo disse...

jesus sorriu sim vcs estão precisando ler mais a biblia mim deculpem mais há muitas passagens biblicas que relatam jesus a sorrir

servo fiel disse...

Mas em qual versiculo relata isto? tem como me falar, não porque estou duvidando de você... parabêns, que DEUS contimue te abençõando!

Anônimo disse...

Sorrir nao quer dizer q esta alegre .eu acho q a felicidade e sentida,e um sentimento continuo independe da situaçao.jesus era feliz de alma,pq tira o espirito de Deus,entao nao precisa relatar q ele sorriu,simplismente q eo q ele fazia(a vontade de Deus)era feliz verdadeiramente.nao como nos q achamos q so quem sorrir muito e feliz

Imóveis Fabrício disse...

Eu não tenho dúvidas de que Jesus sorriu e sorriu muito. Quem já teve o privilégio de tocar, fazer bem e curar uma alma sabe como alegra o coração e um coração alegre formoseia o rosto. Jesus sorriu e sorriu muito. Longe de todos pois tinha que ser firme pois se não fosse sério não seria acreditado e morreria. Posso citar a passagem do cego de nascença onde foi obrigado a ter pulso mas no caminhar solitário eu não tenho dúvidas que sua alma se alegrou e se encheu de orgulho!

Anônimo disse...

Acredito que em todos os milagres realizados por Jesus, com certeza ele sorriu de uma forma ou de outra!Mas na escrita ou em versículos não cheguei a ver ou ler ....JESUS SORRIU...E SIM JESUS CHOROU ..então fico nessa também de que não a relatos.

sebastiâo disse...

jesus sorriu mais chorou tbm ele não so chorou apesar de sorrir...

irmao mauro disse...

Lucas, cap10;21. Naquela mesma hora alegrou Jesus no Espírito Santo e disse:Graças te dou hó Pai Senhor do céu e da terra..........como uma pessoa se alegra sem sorrir???

Anônimo disse...

Tá, mas dá uma referência bíblica que Jesus sorriu, se tiver referências falem,se não tiver não faça críticas a quem se esforçou para fazer algo.

Postagens populares

Pesquisa personalizada