domingo, 28 de fevereiro de 2010

OBEDECENDO A ORDEM DE DAR

Tenho uma amiga que vai se casar no dia vinte e sete de março. Serei uma das testemunhas, talvez meu marido não possa estar presente. O casamento é em Recife, eu moro atualmente em Aracaju.
Eu estava aqui na net quando o Espírito Santo de Deus me falou suavemente: dá um fogão de presente a Patrícia. Fiquei meio preocupada, não seria um fogão baratinho pela orientação que veio logo em seguida, pedi então a Deus que confirmasse a sua ordem me mandando a primeira parcela do pagamento sem que eu pedisse ao meu marido. Dois dias depois, sem que eu houvesse falado sobre o assunto com qualquer pessoa eu recebi na minha conta bancária a primeira parcela. Eu havia dito para a Pat que ela dividisse apenas em três parcelas. Só que o fogão ficou quase cem reais acima do que havíamos previsto com ela, ai novamente a indevida inquietação me assaltou, mas afugentei-a.
Poucos dias depois viajamos de férias e aproveitamos para visitar uma antiga e preciosa amiga em uma cidade vizinha a Salvador, onde estávamos também por uns dias. Contei para ela sobre os dois casamentos que nós iríamos no próximo mês (o testemunho do outro casamento, após o evento, registraremos aqui, será inusitado) e quando fomos nos despedir, ela me entregou uma caixa com um presente e, quando abri , era uma linda bolsinha prateada e com ela um envelope. Disse-lhe que abria sozinha o envelope, ela falou: não, abra agora. Quando olhei, que grande surpresa, haviam várias notas de cinqüenta reais, no total, seiscentos reais. Exclamei: quanto dinheiro! Ela respondeu: para você comprar um vestido bem bonito para o casamento. Em seguida, a irmã dela, que não estava presente, entrou no quarto onde eu havia ido guardar a bolsa e oramos juntas. Ao terminarmos ela apertou a minha mão deixando cem reais enquanto citava para mim o Salmo 23 “O Senhor é o meu pastor e nada me faltará...”
Imediatamente me lembrei do fogão que nós havíamos dado a nossa amiga que realmente necessitava, e ali estava a devolução muito maior da parte do Paizão.
Quando fomos para Salvador, levamos um vestido de festa pensando em trocar com uma sobrinha, já que o havíamos usado em dois casamentos, mas antes havia pensado em doá-lo a uma missionária e esqueci... Chegando em Salvador, não lembramos de negociar o vestido, rsrs, falei apenas com minha cunhada que, totalmente alheia a seu costume, não se interessou pelo negócio. Uns dias depois, veio novamente a missionária a minha mente, ai falei com minha cunhada que não ia mais deixar o vestido, mas levá-lo para uma missionária e ela respondeu: é, leva. No último domingo meu marido foi a Recife e mandamos o vestido e na terça feira, para a minha surpresa, havia uma mensagem no meu Orkut: “Guio, Nieta pediu pra te dizer que recebeu o vestido que vc mandou,"caiu como uma luva",ela estava preocupada com a roupa que usaria no casamento de Carluca e Simone.Ela ficou muito feliz.Guio também achei que ficou muito bonito nela.Abraços.Até Março.Deus te abençoe.”
Gente, nada poderia me deixar mais contente, toda esta história, leva para Salvador, troca, não troca, traz de volta, trouxe-me lágrimas de gratidão. Deus cuidando de nós, fazendo valer a palavra: “Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir... (Mateus 6.25). Sim, nosso Pai celestial se preocupa em nos agradar nos mínimos detalhes, em nos honrar. Vejamos Jesus ensinando que quando alguém fosse convidado para um casamento, não procurasse o primeiro lugar, para não suceder que, havendo um convidado mais digno do que ele, vindo aquele que convidou a ele e também ao outro, dissesse: Dá o lugar a este. Então, iria envergonhado ocupar o último lugar. (Lucas 14.7-9).
A observação aos mandamentos de Cristo nos leva a experiências maravilhosas, a sentirmos o cuidado de Deus, o carinho, o interesse por nós em todos os sentidos. Nunca seremos envergonhados, humilhados, porque com sabedoria Ele nos ensina a nos portarmos em qualquer ambiente, a nos vestir de maneira adequada, comer de maneira elegante, conversar com graça, de forma que o bom perfume de Cristo exalará através de nosso comportamento e seremos bem sucedidos em todas as áreas. Sempre peço a Deus que me ensine a me vestir, a me conduzir, ou seja, olhar como Ele olharia, ouvir como Ele ouviria, e falar como Ele falaria. Também quando vou oferecer uma refeição, peço-lhe orientação, e é incrível como Ele nos orienta de modo que todos os nossos convidados demonstram prazer ao comer. Infelizmente nem sempre sou sensível aos seus direcionamentos e percebo a diferença... Lembro do rei Salomão que encantou a rainha de Sabá até na forma como se vestiam e se posicionavam seus servos.
Deus tem prazer na nossa educação, se alegra quando o mundo percebe “a diferença entre quem serve a Ele e quem não serve.” (Malaquias 3.18).
As doações devem ser feitas sempre sob a orientação de Deus, vivemos em um mundo onde os mercenários da fé e os exploradores do amor têm atuado de forma sem precedência. Tais abusadores prometem retorno somente a aqueles que “abençoarem” os seus “ministérios” e vivem assim uma vida nababesca, enquanto verdadeiros servos de Deus sofrem tantas carências básicas.
"O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus. Filipenses 4.19.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

Tony Ayres disse...

Fiquei deveras feliz em ver a provisão de Deus em sua vida. Sei que é verdadeira pois eu também tenho-a experimentado em minha própria vida. Vale a pena confiar e esperar no Senhor.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML