quarta-feira, 18 de agosto de 2010

CONFISSÕES DE UMA PASTORA (EX NEOPENTECOSTAL) PARTE III

Convidamos você meu querido leitor a ler esta postagem extraída do blog http://arazaodaesperanca.blogspot.com/, sem reservas, com sabedoria, analisando as verdades inteligentes e cristãs citadas nesta confissão.
Creio, ser muito importante para o amado leitor ler no blog citado, as outras partes desta confissão. Não podemos esquecer a proposta da palavra de Deus: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional." (Romanos 12.1) O que faz uma pessoa praticar certas atrocidades, exalando total falta de amor e se utilizando de uma manipulação rasteira para obter migalhas? Para mim esta resposta veio nesta última década. A força motriz é uma fé equivocada em portadores de um perfil psicológico Paulino. Ninguém parava Paulo, nem ele mesmo com suas idiossincrasias e complexidades foi capaz de se boicotar. Já disse que meu relato não pretende fazer denuncismo, não vou dar nome aos bois, isso não traria alivio tão pouco contribuiria com o lado de lá. A proposta é desenrolar o novelo do meu envolvimento. O porque, o como e o para quê, da minha alma, isto basta. Estive envolvida em um ativismo frenético que começou com intenção de fazer a tal "obra" e terminou com o total afastamento do que seria fazer realmente a Obra do Senhor. Se você andou por estes atalhos mal feitos sabe sobre o que estou falando. O discipulado gira em torno do quanto você se dedica a igreja-clube, o quanto se é fiel a visão, o quanto você é obediente aos mandos e desmandos da deusa mãe. No meu caso existiu a figura poderosa de uma profetisa que revela seu RG e CPF sem pestanejar, nada de frutos, o impressionante eram os "dons", casada com um líder desprovido de auto-estima marionetado conforme as pulsões da esposa, um pobre títere devoto. O que me manteve lá por 4 anos foi a proposta de uma igreja-clube aberta ao diferente, sem usos e costumes imbecis, organizada por uma liderança jovem e aparentemente bem intencionada. Quando comecei galgar os degraus de poder, a viagem às entranhas foi inevitável e comecei ver, ouvir e participar de tudo aquilo que hoje normalmente podemos chamar de formação de quadrilha. Pesado? Entendo que não, pois como disse no inicio do texto, tudo é feito na base da fé, acreditasse no deus mesquinho pagão que recebe crianças como sacrifico tal como moloque, acreditasse que uns são mais queridinhos que outros, acreditasse que com a barganha os céus estarão abertos 24hs. Ora, pelo menos 4 ou 5 precisam fazer a manutenção desta pregação para torná-la acachapante. Moloque moleque é o deus de alguns neopentecostais. Recebe tudo que é puro, queima, consome mas mantém as bênçãos e céus abertos para os queridinhos. O último golpe que fez renascer minha consciência, foi quando na porta da igreja uma moça recém saída da ala psiquiátrica, que estivera internada por 20 dias, levou seu dízimo entregou para a pastora shamã e este foi muito bem recebido. Sim, o dinheiro foi bem recebido, ela ficou naquela distância segura que os poderosos estabelecem entre eles e menos amados por seu deus. Quem e em qual estado de deformidade aceita dinheiro de alguém em tratamento psiquiátrico, que não tem condições de comprar os remédios caríssimos? Conhece alguém? Eu conheci. Naquele dia começou minha jornada para dentro, chorei feito criança, soluçava tanto que mal ouvia meus pensamentos. De duas uma: ou eu era igualzinha ou estava me tornando um deles. Porque não improvisei um chicote de cordas e sai dando na cara de todos, da portaria ao sagrado púlpito-oráculo? Simplesmente porque Jesus estava longe de minhas ações. Daquele momento em diante nada fazia sentido, fui levada ao exílio dentro dos Evangelhos como se fossem minha caverna particular, lá me refugiei. Só conseguia pregar sobre a Graça e me tornei uma estranha no ninho. Sentia um orgulho santo de nunca ter ensinado sobre dízimos usando como texto base Malaquias 3:10 (um aberração teológica!) mas por outro lado era incapaz de reagir quebrando tudo. Eu precisava de libertação. Tal como o gadareno eu fui visitada no cemitério pútrido no qual residia minha espiritualidade. Tudo corria muito bem em Gadara, cidade que administrava seus negócios e cunhava suas próprias moedas, mas o gadareno sem nome foi a voz do desespero, da revolta e da insurgência ainda que louca. No exilo encontrei a resposta. O Jesus que me visitava e que estava nos evangelhos não era convidado a entrar naquele "santo lugar", que até então eu chamava de minha igreja. Não fiz a opção, a Opção me fez, sai correndo sem olhar pra trás, fui liberta da amarras que eu mesma construi e que só Ele poderia destruir.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá, gostei bastante do seu blog, muitas materias abençoadas. Visita o meu. Caso vc goste, pode colocar o link no seu blog para divulgação, ok?

Deus te abençoe varão.


http://asombradacruzvazia.wordpress.com

Rico Cheng

Ednalva e Flávia disse...

Graça e paz!
Não posso deixar de compartilhar no seu blog minhas identificações!
Me identifico com vc, irmã,pelas suas palavras e no temor ao Senhor!Sou membro de uma igreja presbiteriana em BH.Tenho 31 anos mas, já trago em meu coração algumas marcas de Cristo por amar e zelar pela Verdade!Viví na caverna espiritual por mais ou menos uns 3 anos,DEUS nos libertou e continuará a nos libertar porque a nossa história de engano foram de quase 10 anos....fomos enganados,persuadidos e oprimidos por dizer, amar e defender a verdade!Oro por todos os meus irmãos e agora que a conhecí vou incluí-la.Deus não está longe de nós! Ele está perto que de quem tem o coração quebrantado e salva os de espirito oprimido.No amor de Cristo Ednalva acho que não é nescessário postar este comentário não..rsrs delete assim que ler!
Deus seja contigo"

Carluca de Jesus disse...

Bom e necessário é sempre fazer como os crentes de Beréia: confrontar tudo c/ o q/ diz a Palavra de Deus, p/ ñ ser enredado por sofismas, por mentiras c/ aparência de verdade.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML