domingo, 27 de março de 2011

BOLÍVIA, MEU CAMPO MISSIONÁRIO

“Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos”. (Salmo 126.6)

Sob uma forte convicção de Deus, aceitamos o convite de voltar à Bolívia para realizar aquilo que esta no coração dEle.

Chegamos a Santa Cruz de La Sierra dia 17 de março por volta da uma hora da madrugada. No aeroporto, nos aguardavam duas amigas, que me esperaram até as duas horas, quando fui liberada depois de enfrentar uma grande fila, para os trâmites usuais.

Nossa primeira surpresa ao chegarmos foi que tinham alugado uma casa para que nos sentíssemos mais livres. Uma casa situada no primeiro anel (a cidade é dividida por anéis), com três quartos, sendo um suíte. Dela temos acesso fácil para todo lado, para melhor comodidade. Conosco, está morando uma senhora que se converteu anos atrás, após varias ministrações para que fosse liberta de um espirito maligno. Ela foi nossa ovelhinha e cresceu muito espiritualmente. É uma pessoa que não come sem questionar toda procedência do alimento rsrs. Como ela tem seu próprio carro, fica tudo mais fácil ainda.

Deus também levantou uma pessoa para suprir nossas necessidades básicas de alimentação, combustível e outros.

No primeiro dia da nossa estadia aqui fomos para o desjejum na casa da mãe desta senhora, onde encontramos um dos seus irmãos que estava desesperado. Ele tinha bastante mercadoria para vender em sua casa e algumas pessoas lhe deviam. Ele, por sua vez, devia a outros.

Conversamos com ele sobre a possibilidade de uma intervenção divina. Falamos do amor de Deus por ele e lhe dissemos que o louvor tem resultados maravilhosos.

Pedimos-lhe que nos permitisse orar rogando a Deus sua benção e solução. Ele aquiesceu. Oramos empatizando com a angústia daquele senhor e saímos. No outro dia, nos contou sua mãe, que naquela mesma tarde uma pessoa que lhe devia o chamou para pagar e outra pessoa pediu mercadoria em quantidade.

Quando voltamos para casa, por “engano” entrei na casa da dona do condomínio que estamos. Deparei-me com ela e fiquei com vergonha. Ela, no entanto, me recebeu com os braços abertos e me fez sentir-me muito bem. Entabulamos conversa e logo ela começou a abrir o seu coração conosco e chorar. Falamos do amor de Deus por ela, oramos e saímos. Ela, logo no dia seguinte, nos disse que havia tido experiência com Deus e queria nos acompanhar nas nossas ministrações e onde fossemos cultuar. Agora é nossa companheira que já nos comentou que está muito feliz.

Tivemos também a imensa alegria de sermos convidadas pelo primeiro reabilitado da nossa missão aqui em Santa C. de La Sierra, hoje pastor, que, seguindo os nossos passos, comprou de maneira maravilhosa trinta e três hectares de terra, com algumas cabeças de gado, éguas, cavalos, galinhas etc., tendo um riozinho correndo por meio da propriedade. Um verdadeiro paraíso, deslumbrante, um lugar aonde a ambição do homem não destruiu a natureza exuberante em toda sua forma.

A compra se realizou com a bagatela de quarenta e um mil e quinhentos dólares, negociados com oração, porque o valor era de sessenta e cinco mil dólares. Hoje, a mesma propriedade esta valendo trezentos mil dólares. Mas muito mais, vale as vidas que estão sendo trabalhadas naquele lugar, não só espiritualmente, mas também sendo sarados das suas enfermidades da alma.

O que muito me alegrou foi ver que nosso David Lladó não tem uma casa, um carro, uma vida segundo os mercenários da fé, mas uma vida bem simples, compartilhada por sua esposa que é o seu braço direito na realização de toda boa obra e das suas três belas filhas que trabalham com crianças, apesar da pouca idade de cada uma. A mais velha faz medicina e as outras ainda cursam o ensino médio.

Seu interesse maior agora, pelo que está lutando ferrenhamente, é profissionalizar os reabilitados para que o trabalho seja completo. Já conseguiu bolsas de estudos para cursos profissionalizantes, além de que também estão trabalhando com as famílias dos mesmos, no sentido de prepará-las para acolher novamente seus filhos, muitos deles já repudiados pela própria família.

O que falta são pessoas que tenham a mesma visão de David e sua família e de outros já reabilitados que já estão totalmente engajados e estudando para melhor servirem na obra.

David também está trabalhando para construir um viveiro de peixes, aproveitando o rio que corre ao meio da propriedade, para mantimento da casa e comércio, o que poderá trazer muitos benefícios ao Centro de Reabilitação. Assim, percebemos com tudo o que vimos e conversamos, aliás, ele e uma pessoa muito clara, muito transparente, que o seu maior objetivo é ver prosperar a obra de Deus.

Outros reabilitados também estão fazendo o mesmo. Depois traremos outros depoimentos.

Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus”. (Atos 20:24).




Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

Anônimo disse...

QUE O SENHOR USE TUA VIDA PODERASAMENTE COM MEU POVO,
ESTAMOS CONTIGO E TE AMAMOS

ABRAÇOS A MEU AMIGO DAVID LLADO E FAMILIA

DAVID

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML