sexta-feira, 26 de agosto de 2011

SOU HETEROSSEXUAL, POR FAVOR, ME AJUDEM!


 

O mundo vem mudando, embora sempre soubesse e sei que nem toda mudança significa evolução, os valores de outrora são considerados hoje excremento, as instituições basilares estremecem e são derribadas, em nome destas novidades.
            Nunca me considerei uma pessoa preconceituosa, pois, já tive e tenho amigos judeus, protestantes, católicos, espíritas, negros, bonitos, feios, altos, baixos, caretas, drogados, recatados, mulherengos, machões e gays, contudo, o fato de estabelecer um laço de amizade com os mesmos nunca significou que concordasse com seu estilo e filosofia de vida, como também nunca me senti melindrado por eles não concordarem com o meu, pois, o respeito e a consideração não implicam necessariamente em uniformidade de idéias e condutas.
            Hoje, tenho que confessar que vivo em um dilema em relação aos meus amigos gays, não pelo fato de não mais aceitá-los, mas em virtude de como heterossexual, não ser mais aceito por eles, por mero preconceito, já que a minha opção sexual vem se mostrando retrógrada, e a minha discordância em relação ao comportamento deles está sendo taxada nestes últimos e malucos dias de homofóbica.
            Observo o mundo, e vejo as novelas, a imprensa, os políticos e até ministros do Supremo, e fico perscrutando o meu comportamento heterossexual e fico me indagando a respeito do que mal cometi, ou que mal a sociedade ultrapassada, na qual fui formado, me fez.
Meu Pastor sempre me ensinou através Palavra de Deus, consignada nas páginas da Bíblia, que o Senhor criou apenas dois sexos (Macho e Fêmea), e que Ele (O Senhor) sempre abominou a prática homossexual dos povos pagãos, bem como, assim como outros impenitentes, o que adotavam tal estilo de vida, sofreriam a condenação eterna. Contudo, poderiam ser transformados pelo imenso amor de Deus.
A minha professora de Biologia, assim como meu pastor, contribuiu para este monstro social que me tornei, ela me ensinou nas aulas mais concorridas da escola, que a sexualidade era desempenhada entre o homem e a mulher, por meio de órgãos perfeitamente formados, para tal finalidade, segundo a mesma, tudo se encaixava: formato, a lubrificação etc. Diferentemente do sistema excretor, como me ensinou a diligente mestra, que servia pelo menos naqueles tempos, para evacuação.
Hoje, como pai que sou, passei a entender meus pais, com seus cuidados e conselhos, contudo, me vejo atualmente, em um novo dilema em relação às verdades ensinadas pelos mesmos, quando afirmavam que a família é a base da sociedade e que deveria procurar uma boa mulher para casar e gerar filhos e educá-los nos padrões éticos e morais, padrões estes que taxava como perversão, o fato do homem gostar sexualmente de outro homem.
A minha psicóloga, a qual nutria grande estima pela mesma, já que havia me ajudado a resolver muitos dos meus dilemas pessoais, hoje me vejo em novo dilema, já que a dita cuja me ensinou aquilo que ela havia aprendido em sua faculdade, que homossexualismo era uma conduta comportamental, aprendida, imposta ou por opção, e que ninguém nascia assim, e hoje, me vêm alguns profissionais sem qualquer comprovação científica dizendo o contrário.
O meu professor de história, que inclusive era gay, também deu a sua parcela de contribuição para este “homofóbico” que sou, já que o mesmo falou muitas vezes de estados ditatoriais, onde cerceavam o direito de discordar do sistema, onde prendiam cidadãos pelo simples fato de expressarem ou adotarem ideologias diversas da adotada pelos governos, e, enaltecia as revoluções que libertava mentes e corações. Contudo, hoje me vejo tolhido do meu direito de pensar, discordar e ou até de ser engraçado, já que posso contar piadas de judeus, protestantes, católicos, espíritas, negros, bonitos, feios, altos, baixos, caretas, drogados, recatados, mulherengos e até mesmos de machões, exceto de gays sob a pena de ser taxado de homofóbico e sofrer as sanções legais.
Tenho 41 anos, sou Heterossexual, e agradeço a todos aquelas pessoas que citei acima, pois me ensinaram a verdade das coisas, verdades estas que querem perverter para respaldar um estilo de vida antinatural e doentio, e que hoje me faz homofóbico, por isso peço ajuda.


Pr. Jonas Silva





Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

10 comentários:

Anselmo disse...

A paz do Senhor Jesus Cristo meu irmão!
Estou abrindo espaço em meu blog para divulgação de links de outros blogs Evangélicos.O "A Pedra" hoje tem mais de 1.000 acessos diários e é um espaço respeitado na blogosfera cristã.
Procedimento:Entre no blog,inscreva-se como seguidor e coloque o link do "A pedra" aqui em seu blog.Me avise publicando um comentário e incluirei o seu link na página principal do blog.
www.pranselmomelo.com.br
Juntos somos mais fortes!
Paz!

Conexão da Graça disse...

É Guiga esse é um assunto controverso apesar de ter meu verso sobre ele.Não vou nem entrar em pormenores, pois já me desgastei com esse assunto.

Mas preciso dizer, e sei que não tem nada a ver com o texto, que, já tratei com conselho espiritual e tenho alguns amigos(as) gays, que são muito mais honestos e integros na fé e no caráter (contraditório não?!)do que outros amigos(as) héteros. Sei que não tem nada a ver, só pra registrar mesmo!

Em duas coisas me identifiquei com o autor: Tenho 41 anos e sou heterossexual, gosto mesmo é do bicho mulé com seus atributos (Ô bicho bom é a tal da mulé rsrsrs), mas isso não me é motivo de orgulhos, senão de reflexão, que me remeta ainda mais a contribuir de maneira que leve pacificação para a alma dos homossexuais, que já são bem discriminados, e não há como negar.

A militância hossexual é resultado da reação, pois toda ação requer uma reação, na tentativa de darem seu grito diante da sociedade.

Pronto! Paro por aqui, pois falei que não iria comentar, mais já estou fazendo!

Um BEIJÃO GUIGA, e vamos continuar carregando a cruz com classe sem perder a elegâsncia e a etiqueta!rsrsrs

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Franklin o resultado da militância homossexual ou seja," militância gay" não é resultado de discriminação meu irmão, procure se informar mais sobre o assunto, esta militância gays são uns malandros que ganham verbas dos governos federal, estadual e municipal para fazer esse papel. São todos malandros oportunistas que faturam encima da grana que as ONGs deles recebem. Ah, e não é pouca grana, não. Os ativistas homossexuais são pagos para esse serviço nogento e ridículo de chamar todo mundo de homofóbico. Paz querido!

Eduardo Medeiros disse...

mesmo não concordando em alguns pontos, o texto é muito bom!

o respeito tem que ter mão dupla.

concordo que a homossexualidade pode ser aprendida ou imposta, mas não se pode negar que existem muitos gays que desde a tenra infância já traziam os trejeitos de ser gay antes mesmo de terem consciência do que é ser gay.

e ainda que seja uma prática optativa, deve ser respeitada, desde que não queira se impor pela ditadura da não discordância.

Guiomar Barba disse...

A verdade é que nunca soube que a ciência ou quem quer que seja houvesse confirmado que uma criança nascesse homossexual. Sei que algumas começam muito cedo evidenciarem tendências homo, no entanto levantando o histórico dessas crianças, sempre se encontrará pistas, quer seja de origem emocional ou espiritual (esta última origem é um espanto para muitos que não ouviram histórias de muitos homos.

Abraço procês queridos que fizeram comentários.

Guiomar Barba disse...

Anselmo, eu nunca adotei este procedimento que você me sugere. Os links que tenho aqui são espontaneamente postos por mim, e creio que nenhum deles me tem em suas páginas de blogs. Você fica livre para escolher os blogs que lhe convém, mesmo quando nem sempre você concorda com o dono do blog nos seus muitos pontos de vista.
Obrigada pela oferta.

Eduardo Medeiros disse...

gui, não acredito no demônio da homossexualidade, assim como não acredito no demônio da pedofilia, ou do vício, ou da crueldade; e logicamente, não acredito no "anjo" da bondade, do amor, da heterossexualidade, etc.

nós somos seres complexos e ambíguos, apesar de sermos unos, somos muitos.

pode-se dar a interpretação religiosa que quiserem, mas no final, nós, somos nós e as nossas circunstâncias.

Guiomar Barba disse...

Edu, eu creio porque vi e ouvi pessoas homos me contando suas experiências com espíritos, e nem uma delas era louca ou tinha alguma perturbação mental.

Beijão.

disse...

Não adianta Gui, Edu não acredita, mas eu acredito e já ouvi foi coisas também. Paz Gui!

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML