terça-feira, 13 de setembro de 2011

SEJAMOS CONVICTOS


"Demais, filho meu, atenta: não há limites para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne.
  Agora que já se ouviu tudo, aqui está a conclusão: Teme a Deus e obedeça aos seus mandamentos." (Eclesiastes 12.12,13).


Estamos vivendo a época da apostasia, não restam dúvidas. O número de pessoas que um dia defenderam a fé em Jesus, a salvação mediante o sacrifício de Cristo, e agora negam a existência de Deus ou repudiam a fé, tem graçado de maneira dolorosa. Muitos filósofos que morreram sem respostas para si mesmo levaram a glória de deixar seus escritos para questionamentos sem respostas, mas para digreção de quantos se emaranham nas mesmas teias.

                          
“Uma vida sem buscas não é digna de ser vivida.” (Sócrates.)

Toda busca espiritual, no entanto, deve nos levar a respostas que robusteçam o nosso espírito e nos traga uma revelação maior, do que devemos ser como imagem conforme a semelhança de Deus. Partindo do principio de que Deus é incorpóreo, nossa semelhança com Ele, é análoga a sua essência. Portanto, o nosso relacionamento com Ele é empírico e jamais relativo. Por este motivo é crescente e na medida em que transcende, se solidifica.  

Os conceitos filosóficos mudam, caem por terra, se dissipam, dando lugares a novas idéias, porque não passam de tentativas elaboradas por homens, em busca de grandes descobertas. Lamentavelmente, muitos dos grandes filósofos partiram para além terra, sem conhecimento do que mais lutaram por conhecer, ainda que talvez não tivessem consciência do que realmente buscavam. Outros vieram e puxando um fio do novelo amarelado e enfraquecido pelo tempo, continuaram especulando arduamente sobre ás questões mais controversas, a espiritualidade e psique do ser humano.

Muitas divagações ocupam páginas sem conta de livros, mas tudo não vai muito além de especulações, pressupostos,  colhidas de experiências próprias de um punhado de filósofos e psicanalistas.  De averiguações do comportamento de alguns dos seus pacientes analisados e dos relacionamentos mais próximos. Floreado de palavras, construções com termos rebuscados, que impressionam mais que a própria profundidade em si das afirmações tímidas ou ousadas que concluíram. 

Portanto, ao professarmos a nossa fé em Deus, devemos ser racionais nas nossas afirmações, apesar de serem elas, subjetivas. São empíricas sim, e devem ser absolutamente lúcidas. Deus não é uma criação da nossa mente ou uma imagem que nos foi imposta. Deus é nosso Pai, amigo, senhor, guia, é aquEle que se revela a nós no dia a dia em um relacionamento de amor, de presença clara, sentida.

A bíblia nos diz: “A intimidade do Senhor é para aqueles que o buscam.” (Salmo 24.14)). Em qualquer relacionamento ambas as partes, e isto é fundamental, devem se doar. 

Nada poderá confundir minha fé, minha crença em Deus, porque Ele é real na minha vida, tenho vivenciado experiências diárias com o seu amor, o seu cuidado comigo. Não há como duvidar.

“Os que confiam no Senhor são como o monte Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.” (Salmo 125).



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

42 comentários:

Carluca disse...

Guio, ficou muito boa a junção de o sábio de eclesiastes com o pensador de Rodin; uma metáfora ideal para este seu texto abordando questões de ciência (filosofia) e fé.

disse...

Glória a Deus.
Floreado de palavras, construções com termos rebuscados, que impressionam mais que a própria profundidade em si das afirmações tímidas ou ousadas que concluíram.

Como já te disse, tem gente que gasta seu tempo com palavras difíceis e bonitas para impressionar a muitos. Deus seja contigo. Bjs e fique com Deus!

Alexandre - Condor disse...

Seria tão fácil para Ele uma manifestação convincente!
Seria tão fácil para Ele uma chuva de Maná na Africa!
Seria tão fácil para Ele um sinal incontestável!
Seria tão fácil para Ele uma explicação racional para tudo!
Não entendo porque o silêncio e a exigência de fé!
Será que Ele não entende que é difícil dar crédito a um Livro que fala em cobras falantes...

Carluca disse...

Será q/ Deus optaria pelo "tão fácil"? Será que valorizamos mais, por exemplo num exercício de matemática, resolver as questões mais fáceis ou as que mais nos desafiam?
Qual pai educa mais? O que resolve todas as broncas dos filhos ou o que permitem que eles cresçam aprendendo com os próprios erros?
Se o cérebro humano não fosse um sinal incontestável de Deus o que seria? A terra estar numa distância tal do sol que não torra nem congela, estaria de bom tamanho para corroborar que não existe casualidade?
No "silêncio" Deus fala mais que muitas vozes, como não ouvir sua voz na natureza?
Qual o mais difícil: uma cobra falar ou ressuscitar ao terceiro dia?
"Haveria algo maravilhoso demais para Deus?"
Qual o problema em ter fé? Seria viver uma época hedonista e imediatista, em que se deseja adquirir tudo no super mercado, até as respostas às perguntas mais profundas da alma?

Alexandre - Condor disse...

É tudo uma questão de fé,e fé não se discute e não necessita-se de provas.

Acredito ainda em Deus, por exatamente observar a natureza, meu corpo, o universo e toda a complexidade da vida.

Mas estou bem mais próximo do Teísmo do que do Cristianismo. Confesso.

Gostaria de ter mais fé no Deus cristão e espero estar muito errado, acredite, espero mesmo...

Eduardo Medeiros disse...

gui, amiguinha, teu texto toca questões delicadas e complexas que mereceriam ser muito bem analisadas.

vou deixar as minhas impressões sobre os temas que você escreveu. repito, minhas impressões.

é verdade que os "sem religião" vem aumentando no Brasil, mas não necessariamente os que não creem em deus. o maior problema hoje para alguém se aproximar de uma ideia saudável de deus são os próprios que se dizem filhos dele.

se alguém um dia foi um crente e depois de pensar, analisar, torna-se ateu, está apenas exercendo sua capacidade de escolha, dada exatamente, por deus. mas volto a dizer que se alguém rejeita o deus do cristianismo, por exemplo, é por que os que se dizem cristão estão banalisando, mercantilizando e infantilizando a deus.

como alguém que pensa e investiga, poderia acreditar na literalidade dos mitos bíblicos? como disse o alexandre, como pedir para alguém racional acreditar em cobras e mulas falantes?

digo isso por que estou certo que muitas narrativas bíblicas são míticas e não poderiam ser de outra forma, já que a bíblia é um livro que trata de questões trancendentais, coisas que não temos palavras concretas para definir.

de maneira nenhuma, os mitos bíblicos é um impecilho para a fé em deus, pois são eles os únicos capazes de nos transmitir mensagens para as quais argumentos concretos são falhos.

Eduardo Medeiros disse...

bem, essa foi minha introdução...rss

quero comentar algumas frases suas:

"Toda busca espiritual, no entanto, deve nos levar a respostas que robusteçam o nosso espírito e nos traga uma revelação maior, do que devemos ser como imagem conforme a semelhança de Deus."

perfeito! nada tenho contra esse argumento. a busca espiritual nada mais é do que a busca pelo sentido da existência, a busca pelo equilíbrio perdido, a busca por si mesmo. como essas questões não são tratadas diretamente pela ciência, resta-nos a transcendência para explicá-las e é aí que entra deus.


Partindo do principio de que Deus é incorpóreo, nossa semelhança com Ele, é análoga a sua essência. Portanto, o nosso relacionamento com Ele é empírico e jamais relativo. Por este motivo é crescente e na medida em que transcende, se solidifica.

gui, aqui eu tenho divergências com você. primeiro que dizer que deus é incorpóreo é apenas uma afirmação teológica não provada, portanto, é uma "lógica de fé"

dizer que o relacionamento com deus é "empírico" não seria, creio, o termo adequado. se você está usando o termo "empírico" como a ciência o usa, o empirismo espiritual(vamos chamar assim) é outra coisa diferente.

Os conceitos filosóficos mudam, caem por terra, se dissipam, dando lugares a novas idéias, porque não passam de tentativas elaboradas por homens, em busca de grandes descobertas.

aqui eu creio que você comete um erro que muitos crentes usam para desqualificar o pensamento filosófico, como se ele fosse inimigo de deus; quem diz isso é por que não percebe que "deus" é um dos temas mais recorrentes na história da filosofia.

outro problema, é que ao relegar a filosofia a apenas "tentativas elaboradas por homens"(como se fosse possível ser elaboradas por ets ou por anjos), você acaba cuspindo no prato que come. explico: você procurou escrever este seu texto de forma lógica, com argumentos, e a lógica e a argumentação, nos foram dadas pela filosofia,logo, ao menosprezá-la como algo menor, você acaba criticando seu próprio processo de pensar e argumentar

Eduardo Medeiros disse...

Muitas divagações ocupam páginas sem conta de livros, mas tudo não vai muito além de especulações, pressupostos, colhidas de experiências próprias de um punhado de filósofos e psicanalistas.

aqui você comete um erro que muitos crentes antigos cometeram: dizer que a psicanálise e a psicologia, são abordagens inimigas da fé. nada mais falso. as atuais abordagens psicoterapêuticas, procuram levar em conta a religiosidade do paciente e a sua fé, pois assim eles estão colhendo resultados muitos favoráveis. aqui foi o caso da própria psicologia ter que admitir que a espiritualidade é uma dimensão essencial no ser humano e que não pode ficar fora de nenhum tratamento das emoções.

Portanto, ao professarmos a nossa fé em Deus, devemos ser racionais nas nossas afirmações, apesar de serem elas, subjetivas.

amiga, ao dizer isso você não está se contradizendo? lembre-se que a razão é um atributo essencial ao pensamento filosófico que você antes menosprezou

Eduardo Medeiros disse...

Deus não é uma criação da nossa mente ou uma imagem que nos foi imposta. Deus é nosso Pai, amigo, senhor, guia, é aquEle que se revela a nós no dia a dia em um relacionamento de amor, de presença clara, sentida

aqui, você volta a fazer uma afirmação que não pode ser provada. Quem pode provar que deus não seja uma criação de nossas mentes? a crença no deus da biblia ou em qualquer outro deus é um artigo de fé que não pode ser provado racionalmente, mas APENAS SUBJETIVAMENTE.

podemos até de forma racional, tentar provar a existência de deus como ente responsável pela criação do universo, como fez o filósofo decartes, mas não se pode provar racionalmente que esse deus tenha os atributos que as religiões o dão e nem que ele seja o deus da biblia.

Nada poderá confundir minha fé, minha crença em Deus, porque Ele é real na minha vida, tenho vivenciado experiências diárias com o seu amor, o seu cuidado comigo. Não há como duvidar.

e ao terminar meus comentários, volto, como no início, a concordar com você. o relacionamento que você construiu com o jesus(já que ele é a referência de deus para nós) é VERDADEIRO, NÃO É ILUSÃO, NÃO É BENGALA DE GENTE FRACA, NÃO É COISA DE GENTE BURRA QUE NÃO PENSA, É REAL POIS DÁ SENTIDO A SUA VIDA.

o difícil de alguns cristãos mais literalistas é não compreender que não é por que eu sei que exitem mitos e símbolos na bíblia, que ela deixa de ser palavra de deus para nós. a palavra de deus só pode nos atingir na nossa existência, e isso não deixa de ser algo racional, pois se você racionalmente decide ter fé, essa fé é fruto do pensamento racional, apesar de que a fé em si mesma, seja não irracional, mas existencial.

o que não é muito racional é bater o pé e dizer que literalmente e factualmente, a cobra ludibriou eva, e que a mula de balaão lhe deu uma lição de moral, entre outras coisas mais. tudo isso são símbolos, mas símbolos carregados de significados e mensagens para a nossa existência

Carluca disse...

Edu, (posso te chamar assim? é q/ sendo filho na fé de Guio sempre leio seus comentários no face e blog dela, daí já me sinto íntimo rsrs )realmente, em nome da fé se cometem os mais escabrosos absurdos, mas até isto foi previsto por Deus em Sua palavra, como qdo p/ exemplo profetiza q/ "no fim dos tempos farão comércio da vossa fé" ou "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará." (Mateus 24:12).Porém por outro lado ainda há os remanescentes, q/ perpetuam a mensagem (Guio mesma é um exemplo). Pelo livre arbítrio as pessoas tem sim o direito de se dizerem ateus mas se "o maior problema hoje para alguém se aproximar de uma ideia saudável de deus são os próprios que se dizem filhos dele." Esse alguém tá baseando sua relação com Deus no q/ o outro faz ou deixa de fazer. Cada um vai dar contas de sí. E se o outro me escandalizar e eu me afastar de Deus por isso e depois este outro se arrepender e se consertar com Deus, eu vou continuar afastado, pelas atitudes erradas do outro? Claro q/ as pessoas tem ver Cristo nos cristãos, mas estes só são exemplo qdo erram? e qdo acertam? Por q/ não seguir o exemplo dos q/ acertam? Se é pra seguir exemplo vamos ser imitadores dos q/ imitam Cristo.
A literalidade dos mitos bíblicos pode parecer absurda, mas qdo se vive experiências absurdas com Deus um animal falar é fichinha. Qdo tentado por Satã no deserto, Jesus usou a Palavra p/ rebater os argumentos do diabo, Ele não titubeou pensando se a Palavra é mito ou não, citou a Palavra e pronto - Ele apenas dizia: "Está escrito" ( e com isto o deixou o diabo).
Qdo Guio usou o termo "empírico". a princípio achei inadequado, mas depois entendi o q/ ela quis dizer, trata-se de experiências com Deus de milagres por exemplo q/ não tem como se negar q/ são milagres (depois posso relatar algumas experiências assim) seria como vc denominou um "empirismo espiritual" po q/ ñ deixa de ser empírico.
Este "deus" recorrente na filosofia só poderia ser um deus com "d" minúsculo mesmo, e é um sintoma da busca do homem por Deus.
Creio q/ qdo Guio se refere a "tentativas elaboradas por homens", ela se refere a algo como esta passagem: "Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.
Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;
E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;
Para que nenhuma carne se glorie perante ele". Bem, no momento vou ter q/ sair, mas depois escrevo + aqui.

Guiomar Barba disse...

Alexandre,
"Seria tão fácil para Ele uma manifestação convincente!
Seria tão fácil para Ele uma chuva de Maná na Africa!
Seria tão fácil para Ele um sinal incontestável!
Seria tão fácil para Ele uma explicação racional para tudo!
Não entendo porque o silêncio e a exigência de fé!
Será que Ele não entende que é difícil dar crédito a um Livro que fala em cobras falantes.."

Como Tomé tem pessoas que precisam ver para crer. Elas não deixam de ser bem aventuradas. Outras são convencidas pelas experiências de comunhão, por ai vai.

Será que a África precisa mesmo de chuva de maná? Não pense que faço vista grossa para a espoliação de bens da Africa, no entanto, meu marido morou em Angola ano e meio e se revoltou com a preguiça crônica dos nativos, diante de terras tão produtivas. Também diante da irresponsabilidade para com o trabalho, quando são empregados. Como no Brasil, África necessita de políticos que amem suas nações, seu povo.

Guiomar Barba disse...

Será que um sinal incontestável, levaria as pessoas que não acreditam em Deus acreditar? Lembra que disse o pai Abraão ao homem rico? "Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre o mortos. (Lucas 16.31.

Veja quanto Jesus foi perseguido e odiado, após os milagres que as pessoas viam Ele fazer. Eles ficavam cheios de inveja em vez de crer que Ele era o Filho de Deus. E hoje, as pessoas não são diferentes.

Alexandre - Condor disse...

Acho que tenho um pouco do Tomé!
Não acho a incredulidade dele um defeito sabia? e sim precaução! Jesus não o condenou por isso, mas forneceu provas quando pediu para que ele o tocasse.
Acho que também tenho esse defeito! É inerente a mim.
Quanto a questão da Africa, fiquei surpreso! É uma pena a preguiça produzir tanto mal. Especialmente para as crianças que são as que mais sofrem e foi por elas eu pedi a tal chuva!
Não me leve a mal por minhas palavras... Pode parecer que quero confrotar a fé de vocês, mas não é isso...É que tenho sindrome de Tomé! Rs

Abraços

Guiomar Barba disse...

O nosso espírito é a faculdade que temos de nos comunicarmos com o mundo espiritual. Ele só precisa de fé, por isto Abraham Lincoln disse: "Posso compreender como seria possível um homem olhar com ares de superioridade para a terra e ser um ateu, mas não posso conceber como poderia levantar os olhos para o céu e dizer que não há Deus".

Guiomar Barba disse...

Até mesmo o ateu precisa de fé para afirmar que Deus não existe. Você prepara-se para o dia de amanhã porque você tem fé que estará vivo amanhã... Deus não está em silêncio, nós é que nem sempre estamos com os ouvidos abertos para ouvir a sua voz.
Não sou a santidade em pessoa, mas eu escuto Deus, Ele fala comigo sempre. Tenho motivos sobrando para crer que Ele existe e me ama.

disse...

Concordo com Carluca a litreralidade de mitos se torna fichinha diante de experiências com Deus quando usamos de sua palavra. E Deus não escolheu os sábios deste mundo, pois eles não entendem o mundo espiritual,o homem natural não entende o espeiritual eles não conseguem discernir. Mas o espiritual discerne tudo e todos.
Paz!

Alexandre - Condor disse...

"Posso compreender como seria possível um homem olhar com ares de superioridade para a terra e ser um ateu, mas não posso conceber como poderia levantar os olhos para o céu e dizer que não há Deus".

Gostei muito dessa frase!

Guiomar Barba disse...

Não são cobras falantes, mas foi o próprio diabo que encorporou em forma de uma serpente e falou com Eva, assim como o Espírito Santo tomou a forma corpórea de uma pomba e pousou sobre a cabeça de Jesus.

Eu visitei um homem que estava sob opressão maligna, e ele nos contou que seu cachorro falava coisas com ele. Parece ridículo, mas esta não foi a única pessoa que me contou que teve experiências sobrenaturais com animais.
Não podemos esquecer que espíritos, podem tomar a forma que bem lhe parecer.

Alexandre, os sobrenaturais nos soam absurdos porque queremos analisar as coisas dentro do nosso limite humano. Se não existe o sobrenatural, por que tantas experiências vividas por milhares de diferentes pessoas e raças? A própria TV tem mostrado várias vezes reportagens com pessoas que viveram experiências extraordinárias com o sobrenatural. Não temos como negar os fatos.

Sabemos que a bíblia tem muitas narrativas questionáveis e muitas traduções deturpadas, mas a essência tem luz própria, e o Espírito Santo nos revela as verdades que necessitamos para uma vida em comunhão com Deus.

Guiomar Barba disse...

"Mas estou bem mais próximo do Teísmo do que do Cristianismo. Confesso."

Com certeza Alexandre a sinceridade do seu coração é o que realmente agrada a Deus. Através do teísmo você poderá chegar a uma comunhão com Deus e se tornar um cristão. A questão é buscar a Deus com todo o seu coração e não se deixar amargurar pelas dores desta vida.

Abraço e muito obrigada pela visita, eu não havia esquecido você. Volte sempre.

Guiomar Barba disse...

Edu, seus primeiros comentários, Carluca respondeu e sobre os animais falantes rsrs respondi para o Alexandre.

"gui, aqui eu tenho divergências com você. primeiro que dizer que deus é incorpóreo é apenas uma afirmação teológica não provada, portanto, é uma "lógica de fé"

A fé é a certeza das coisas que não vimos, mas cremos. Isto é real para mim.

Quanto ao empírico Carluca já respondeu.

"Os conceitos filosóficos mudam, caem por terra, se dissipam, dando lugares a novas idéias, porque não passam de tentativas elaboradas por homens, em busca de grandes descobertas."

Não me expliquei bem, mas eu estou falando em termos de crer ou não crer em Deus.

Guiomar Barba disse...

"Muitas divagações ocupam páginas sem conta de livros, mas tudo não vai muito além de especulações, pressupostos, colhidas de experiências próprias de um punhado de filósofos e psicanalistas."


Veja bem que falei: "Um punhado" você sabe que existem, psicanalistas e filósofos, que são avessos a existência de Deus. Veja o Delírio de Darvin e como Nietzsche proclamou: Deus está morto, embora depois fez a famosa oração ao Deus Desconhecido. E melhor que eu você conhece muitos outros que negam a existência de Deus com teorias que fracassam com o tempo e as evidências espirituais. Portanto, não sou contra a filosofia, amo, ela é linda!

E você também é lindo. Beijão e obrigada por vir.

Guiomar Barba disse...

Alexandre, perceba que não critiquei Tomé, mas falei que ele também era bem aventurado, embora precisasse de uma prova física para crer.

Não se preocupe, fale o que é verdade para você, nada vai abalar a nossa fé.

Beijo amigo.

Carluca disse...

Alexandre, qdo vc cita q/ Jesus mostrou as chagas a Tomé p/ ele as tocar, creio q/ vc está exercendo fé.
Vc ñ viu esta cena ao vivo mas cita pq crê. "Bem aventurados os que não viram mas creram". Vc é muito sincero e Deus q/ é Verdade se agrada disto.
Imagino q/ vc deve ter sido ferido por alguém (ou alguns)q/ se dizem cristãos. Não se deixe prejudicar por isso, não remoa. Deixe as coisas q/ para trás ficam e prossiga para o alvo: Cristo Jesus.
Q/ tal assistir ao por-do-sol (ou à aurora) e conversar com Ele? Creio q/ vc vai postar algo inspirado, após isto, aqui no blog da Guio!

Eduardo Medeiros disse...

carluca, fica a vontade de me chamar de edu.

gui, vou juntar as minhas considerações no mesmo comentário para vocês dois.

carluca, você disse

"Porém por outro lado ainda há os remanescentes, q/ perpetuam a mensagem

eu fico bem cabreiro quando ouço alguém dizer que faz parte do "remanescente fiel", pois isso passa uma ideia de separação, de que ele faz parte de uma elite que possui a plena verdade e vontade de deus em contraposição a todos os demais, hereges, infiéis e condenados

quando eu disse que muitos estão deixando o cristianismo formal não é só pelas ações de alguns líderes, mas por que a mensagem cristã está perdendo seu poder e significado neste nosso mundo pós-moderno.

quero somente agora, comentar essa sua frase:

"A literalidade dos mitos bíblicos pode parecer absurda, mas qdo se vive experiências absurdas com Deus um animal falar é fichinha."

olha, amigo, sua frase já começa com uma contradição, pois se é "mito", não pode ser literal, pois a característica do mito é ser simbólico.

o mito diz que moisés abriu o mar vermelho para fazer o povo passar a pés enxutos e depois, moisés matou o exército de faraó que os perseguia.

qual experiência sobrenatural que você já teve(não vale dizer que "eu ouvir falar")para dizer que a abertura do mar é "fichinha"? você já abriu algum mar em dois? já andou sobre as águas? já trocou ideias com mulas?

veja, amigo, eu não estou sendo agressivo com você, só estou tentando demonstrar que o que você disse pode não ser verdade, mas apenas um julgamento mal feito.

GUI,

para você quero dizer o seguinte, amiguinha.

você então critica apenas os filósofos ateus? tudo bem, a crítica é livre, mas volta a dizer que a crítica que eles fazem não bem consistentes em muitos casos.

se não podemos provar que o deus conforme entendido pelo cristianismo existe, como podemos criticar filósofos por não crer, já que a primeira característica de um filósofo é duvidar do que está pronto como crença?

temos que parar com a ideia de que a existência do deus cristão tem que ser óbvia, pois ela não é. aliás, nenhum deus de outra religião tem existência óbvia, que todos deveriam perceber, e os que não percebem são tolos ou burros.

continua...

Eduardo Medeiros disse...

gui,

agora sobre o que você disse sobre cães falantes e pessoas endomoniadas.

existe uma coisa chamada "crítica literária" que estuda os padrões, as camadas e os significados de um texto. nós podemos facilmente dizer que a história de chapeuzinho vermelho com o lobo falante é uma fábula e um texto de um jornal falando da corrupção no governo é algo que está dentro da nossa realidade experimental.

os textos citados (eva e a serpente e balãao e sua mula)têm todas as características de mito.

a ideia de que foi o diabo que se incorporou na serpente não está no texto de gênesis, ela é uma interpretação posterior.

o que mais demonstra que a narrativa é mitológica, é que exitem histórias parecidas em outras culturas antigas e que nenhum de vocês diriam que é fato real histórico; outro ponto que demonstra a mitologia na narrativa é que eva conversa com a serpente sem nenhum espanto, como se fosse normal bichos falarem no paraíso.

isso é uma coisa que vocês nunca levam em consideração; tanto que alguns estudiosos ortodoxos, para salvarem a literalidade da história, disseram que naqueles tempos, a serpente falava e andava ereta, pois na maldição deus diz a ela que a partir daquele momento ela iria rastejar.

boa explicação, se não fosse absurda...

os crentes ortodoxos receberam as doutrinas de fé e crença quando se converteram e as tomaram como certa e líquida, nunca fizeram uma crítica honesta dos textos, mesmo por que, a maioria não saberia fazer. e aqui não vai nenhuma posição soberba da minha parte, mas é que de forma geral, os crentes têm receio de criticar o que crêem por medo de pecar.

volto a dizer: a não literalidade de certos textos bíblicos não o fazem perder seu valor espiritual.

continua...

Eduardo Medeiros disse...

gui, agora sobre sua frase


"...e não existe o sobrenatural, por que tantas experiências vividas por milhares de diferentes pessoas e raças?

com certeza existem fenômenos que destoam da normalidade; prefiro chamá-los de "para-normais"(ao lado do normal) ao invés de "sobre-naturais"(acima do normal).

e existem as manifestações de pertubações psíquicas, que muitos confundem com possessão demoníaca.

tem gente que fala com planta(e juram que elas respondem), que fala com seu cachorro, que fala com ets, que falam com anjos, etc.

isso não é sobrenatural, isso é "psiquiatral" rsssssssssss

um transtorno psíquico comum é achar que se é outra pessoa, como alguns peregrinos que visitam jerusalém e surtam, e passam a se comportar de forma estranha; um desses, depois de surtar diante do impacto da terra santa, se mudou para o deserto e dizia ser joão batista...essa síndrome é conhecida como "síndrome de jerusalém".

existem fenômenos paranormais(ou sobrenaturais) mas nenhum deles prova que o que é mito na bíblia foi fato histórico, apenas prova inicialmente que nossa psiqué é bem mais poderosa do que sabemos.

outro problema que eu vejo com os sobrenaturais "evangélicos". existem fenômenos espirituais em muitas religiões, mas os evangélicos teimam em dizer que somente os fenômenos que acontecem em seu meio vem de deus ou do espírito santo, e os fenômenos de outras religiões são mitos(vejam só, mitos!!!), ou coisa do diabo ou enganação.

então é isso, carlunga, um abraço, foi bom conversar com você. pode aparecer no meu blog de teologia, você será bem-vindo por lá.

Eduardo Medeiros disse...

as dúvidas do alexandre são pertinentes. afinal de contas, somos tanto racionais quanto emocionais; alguns desprezam a razão para viver de emoção(e aí, são capazes de acreditar em qualquer coisa) e há os que deixam de lado a emoção e se baseiam só na razão(mas aí, ficam órfãos de experiências com o divino que há em nós).

ainda que, concretamente falando, ninguém é só emoção ou razão.

alexandre, um abraço.

Guiomar Barba disse...

Pois Edu, eu tenho todo direito de criticar o ateu como ele tem de me criticar, porque ele se baseia em falta de provas concretas, físicas e eu me baseio nas minhas experiências que não posso provar por elas serem subjetivas. (Aliás nem sempre) E considero mais fechada a pessoa que nega a espiritualidade pelo simples fato de não poder prová-la, quando existem tantos outros sentimentos que ninguém pode prová-los.
Então se um deles nunca houvesse sentido saudade, não ia acreditar que ela existe?

Guiomar Barba disse...

"os crentes ortodoxos receberam as doutrinas de fé e crença quando se converteram e as tomaram como certa e líquida, nunca fizeram uma crítica honesta dos textos, mesmo por que, a maioria não saberia fazer. e aqui não vai nenhuma posição soberba da minha parte, mas é que de forma geral, os crentes têm receio de criticar o que crêem por medo de pecar."

Bom Edu, Realmente, eu conheço crentes que não acreditam na literalidade da arca de Noé, que um homem ressuscitou ao cair sobre o cadáver de Elizeu, e em muitas outras coisas.

Como você, apesar de não ter uma inteligência tão brilhante como a sua, questionei também o fato de a serpente falar com Eva e ela não se apavorar.

Mas... Primeiro, a história não oferece detalhes, para chegarmos a nenhuma conclusão sobre a primeira reação de Eva. Sabemos que quando os discípulos perceberam Jesus andando sobre o mar, eles gritaram apavorados pensando que era um fantasma. Foi necessário que Jesus acalmasse eles...O diabo é astuto, além de conhecer as limitações humanas, ele sabia perfeitamente como se chegar a Eva, mesmo encorporando uma serpente, que você fala que foi adicionado depois à história, o que não se pode também comprovar.

Quanto a dizer que ela andava e depois passou a se arrastar e que antes falava, foram alguns estudiosos que chegaram a esta conclusão, mas o livro de Gêneses não tem esta reza,todavia o apostolo Paulo também acreditava nesta lenda rsrs "Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astucia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo. (2 Coríntios 11.3).

Guiomar Barba disse...

e existem as manifestações de pertubações psíquicas, que muitos confundem com possessão demoníaca.

tem gente que fala com planta(e juram que elas respondem), que fala com seu cachorro, que fala com ets, que falam com anjos, etc.

A propósito, creio que hoje no Globo Repórter vai falar sobre o assunto.

Duzinho querido, como existem muitas possessões demoníacas, que são confundidas com perturbação psíquica, e por ignorarem que os espíritos podem se apossar de uma pessoa, os psiquiatras lhes entorpecem com drogas e elas permanecem por toda a vida como perturbadas e terminam assim mesmo, este é o objetivo do mal. Graças a Deus pela minha mãe que discerniu isto várias vezes e libertou pessoas das garras de hospício.

Guiomar Barba disse...

"outro problema que eu vejo com os sobrenaturais "evangélicos". existem fenômenos espirituais em muitas religiões, mas os evangélicos teimam em dizer que somente os fenômenos que acontecem em seu meio vem de deus ou do espírito santo, e os fenômenos de outras religiões são mitos(vejam só, mitos!!!), ou coisa do diabo ou enganação."

Bom Edu,"Mas quem é espiritual discerne todas as coisas, e ele mesmo por ninguém é discernido...".

Eu contei para você da senhora q conversei com ela no aeroporto (ela não era freira, estava com o marido)ela é católica, me contou que antes era budista, parece-me que chegou a ser espírita. Sei que ela contou que ficou possessa em uma reunião da igreja dela, embora tivesse com a mente lúcida, mas era usada como uma marionete, enquanto oravam por ela, e ela clamava por Deus na sua mente, até que ela ficou livre, depois disto ela enfrentou possessões horríveis de outras pessoas e viu libertação.
Além de me haver contado vários casos de cura.
Faz muito tempo atrás, eu não acreditaria que Deus agia entre os católicos, mas graças a Deus aprendi que Ele vai aonde é invocado em Espírito e em verdade.

Não posso negar no entanto, que nem tudo vem de Deus e para isto há discernimento do Espírito.

Guiomar Barba disse...

"quando eu disse que muitos estão deixando o cristianismo formal não é só pelas ações de alguns líderes, mas por que a mensagem cristã está perdendo seu poder e significado neste nosso mundo pós-moderno."

Sim Edu, os homens estão ficando cada vez mais cheios de soberba para acreditarem na mensagem cristã, mesmo quando ela pregada com vida.

Beijo amigão.

Eduardo Medeiros disse...

pois é, paulo também acreditava no mito. nós endeusamos tanto paulo...

gui, tentar explicar que o mito de adão e eva é literal, só piora muito a questão, pois quanto mais se tenta buscar prová-los como fatos, mais absurdas essas explicações ficam.

e eu não falei que a serpente foi colocado depois na história, eu falei que existem vários outros mitos onde a serpente faz esse papel de doadora de sabedoria.afinal de contas, a serpente queria dar a eva a possiblidade de conhecer o bem e o mal.

aliás, qual era o problema do homem conhecer o bem e o mal?
tcham tchammmmmmmm tachammmmm rsss

Guiomar Barba disse...

Edu aqui está sua afirmação: "a ideia de que foi o diabo que se incorporou na serpente não está no texto de gênesis, ela é uma interpretação posterior."

Bjs.

Carluca disse...

Oi Edu,
Qdo falo em remanescente me refiro a quem permanece fiel em detrimento dos q/, p/ ex. esfriam e este remanescente ñ é perfeito (perfeição só na glória)erra tb, peca, mas o Espírito Santo incomada e ele se arrepende, se conserta e segue para o alvo, isto está ao alcance de quem quer e não de uma elite. Aliás querer é a única condição p/ seguir Jesus, Ele não impõe a salvação a ninguém.
Com "literalidade dos mitos" eu me referi a querer levar ao pé da letra essas passagens q/ parecem impossíveis, mas p/ Deus não há impossíveis então dá, sim, pra levar ao pé da letra q/ a mula falou p/ ex. pq Deus tem poder p/ fazê-lo. Para Ele é fichinha, sim. A abertura do mar não é fichinha pra mim, mas p/ Deus é. Como vc diz q/ não vale dizer "Eu ouvi falar" se eu ouvi Deus falar? "Não vale" baseado em q/ regra? Ah sim, talvez vc tenha se referido a ouvir falar da experiência de outrem e vc acha q/ ñ vale, mas acho q/ depende do "outrem" se for as exp de Guio p. ex. eu acredito, pq conviví com ela o suficiente p/ constatar q/ é uma pessoa idônea.
No começo da minha jornada cristã orei p/ Deus tirar uma verruga q/ eu tinha há alguns anos, orei em nome de Jesus pq tinha acabado de conhecer o versículo q/ assim falava, e no dia seguinte a verruga simplesmente sumiu! Como isso poderia ser um "julgamento mal feito"? Fora outros milagres de cura divina q/ experimentei (depois conto).
Hei Edu, meu apelido não é "Carlunga" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! É Carluca ("Carlunga" parece calunga de caminhão q/ é o nome de quem trabalha em carroceria de caminhão, aqui no nordeste, rsrs!)
Tem outras coisas p/ trocar + idéia mas às vezes dá preguiça (hehe), depois falo +. Acho q/ seria legal falarmos pelo skype, tem muito pra conversar! - Bem, escrevendo a gente organiza melhor as idéias, mas nem sempre é bom organizar mas prozear mesmo ainda + qdo o assunto é impolgante como este.

Alexandre - Condor disse...

Carluca,

Na verdade não me decepcionei tanto com os cristãos, mas com a doutrina em si.
Gostava mais do Deus de amor que minha mãe falava e fala, mas quando me aprofundei no conhecimento da bíblia vi que esse amor não era tão lindo assim.
Nunca entendi um Deus que me aceita como sou, mas quer que eu mude sob pena de morte.
Nunca entendi um Deus que não faz distinção de pessoas, mas tem um povo preferido e que sob seu divino comando, dizima outros povos para lhes tomar a terra.
Um Deus que cria o diabo e numa das inúmeras chances de matá-lo, faz uma aposta com ele para ver o quanto um servo fiel pode sofrer e ainda continuar sendo fiel. Tudo como se fosse grandes amigos conversando.

Prefiro crer num Deus que cuida de mim, que me aceita como sou, com falhas, ouvindo e assistindo o que gosto e que cria oportunidades para que eu seja feliz. Como de fato estou sendo.

Atribuo a Ele e agradeço todas as oportunidades que esse Deus me deu.

Creio que Ele cuida de mim e me protege e não me condena por fazer o que gosto como tomar minha cerveja gelada vendo um bom jogo, papeando junto com meus amigos ou ouvir o bom e velho rock e a música eletrônica de que tanto gosto.

Acredito que ele pôs minha esposa em meu caminho, sendo ela religiosa, para me dar amor incondicional, servir de freio para minhas empolgações e me mostrar que Ele existe.
Enfim...É nesse Deus que acredito. Seja Ele real ou imaginário.

Se Ele for Jesus, ótimo. Vou adorar.

Abraços a todos e outro em você Eduardo

Guiomar Barba disse...

Alexandre, vá firme com este Deus que você crer, porque Ele é o Deus de verdade e o Espírito Santo te vai convencer de pecado de justiça e de juízo, quando necessário.

Confesso que chorei com teu último comentário, porque eu já vivi sob pressão de doutrinas de homens e aprendi que Deus é muito maior do que estas doutrinas mesquinhas criadas por homens.

Abraço e volte sempre amigo.

Alexandre - Condor disse...

Mais líderes deveriam ser como você Guiomar... Pregar o amor incondicional e não o inferno pros ímpios, usando o medo e a extorsão como verdades absolutas!!

Alexandre - Condor disse...

Guiomar,

Com relação a pressão do meio religioso, tenho algo a dizer...

As vezes o simples olhar acusador ou o dedo apontado de um cristão faz com que todas as suas qualidades caiam por terra e os sinceros se afastem.
O batismo deveria ser uma libertação, mas os religiosos o transformaram numa prisão insuportável.
Boa parte dos cultos religiosos comentam sobre o que os outros andam fazendo, o que andam vendo ou ouvindo, pouco importando se são pessoas boas ou não. Quando não prometem mundos e fundos em troca do indispensável dízimo.
Acredito que se Cristo estivesse vivo, viveria longe das mansões denominadas igrejas e andaria com os pensadores sinceros e de bom coração.

Guiomar Barba disse...

Alexandre, uma coisa eu creio que muitos desses religiosos, um dia cairão em si e verão o quanto estão equivocados e serão trigo, pão partido com Jesus, vinho vertido em favor dos doentes da alma.

Quanto aos exploradores da fé, a bíblia já nos fala que eles viriam, só cai na armadilha os que querem barganhar com Deus, ou são muito inocentes.

Abraço querido.

Carluca disse...

Alex,
Creio q/ Deus ama sua sinceridade. Ele andava com pecadores e contou parábolas como a do fariseu e o publicano, além de passagens como a da mulher adúltera, q/ mostram em Jesus misericórdia e amor. Creio q/ junto com sua esposa, Jesus está aí no meio de vós, posto q/ foram reunidos em nome dEle. Isto é amor e ele resumiu a lei e os profetas nisto: amor. Então não lhe falta mais nada, siga para o alvo de glória em glória até ser dia perfeito.
Assistiu a aurora ou o ocaso e conversou com Ele?
Outra sugestão: leia "A cabana" pois o autor tem uma noção linda e leve de Deus. Depois diga o q/ achou.
(Toda vez q/ escrevo pra vc sinto uma coisa boa no coração, Deus o sabe)

Alexandre - Condor disse...

Carluca,

Já ouvi falar desse livro "A Cabana"! Vou procurar ler.

Quanto a conversa com ELE... Peguei-me muitas vezes pedindo, conversando, questionando, reclamando e agradecendo. Hoje só agradeço cada dia de vida.Rs! Em pensamento claro...

Não peço mais porque acredito que outros precisam muito mais do que eu. (por exemplo: não consigo pedir bens materiais e logo após ver um bebê morando na rua ou um cão sarnendo implorando ajuda com os olhos)

Não reclamo mais por achar que somos responsáveis por nossos próprios males. (não acredito em capeta)

Não questiono mais por quase nunca entender as respostas.

Como disse o silêncio muitas vezes me faz pensar que estou em um monólogo.
Por isso, apenas agradeço. (gratidão não requer respostas ou sinais)

...(Toda vez q/ escrevo pra vc sinto uma coisa boa no coração, Deus o sabe)...

Fico feliz em saber que faço bem a outras pessoas! Obrigado por isso!

Abraço

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML