terça-feira, 25 de outubro de 2011














MULHERES POR QUE NÃO?

Pernas, brancas, negras, morenas, entre outras pernas trançadas, numa briga por um objeto redondo de cores belas, que logo após ser conquistado é chutado para que outras pernas se entrelacem no mesmo objetivo. 
O alvo não é o objeto redondo, mas fazer balançar uma rede ao sabor do impacto desta bola colorida. Para desfrutar deste “orgasmo”, tendo em vista o desafio de novos prazeres, elas não se sentem amedrontadas, diante dos quilômetros que têm que percorrer, vezes sem conta, em um vai e vêm indicados pela bola; de quedas perigosas; choques de corpos; agressões disfarçadas. Estas filhas do esporte não pensam duas vezes em percorrer nações, vivenciando culturas diferentes, deixando para trás familiares, amigos e haveres, ainda que por longo tempo, desafiadas por eternas disputas entre tantos campeonatos.

Se observarmos sem esforço algum, perceberemos como é lindo o futebol feminino. Raras delas são truculentas, como disse o Renato Sampaio, respondendo a minha pergunta no facebook, sobre qual a diferença entre o jogo de futebol feminino e o masculino: “O futebol das mulheres é mais bonito de se ver... não só por elas... mas pelo jogo mais franco, mais aberto e mais disputado e ter menos faltas... é um jogo mais corrido... A opinião de um homem aqui, tem mais peso que o meu parecer com a empatia do mesmo sexo.

O que também me chamou à atenção foram ás juízas e bandeirinhas mulheres. Como elas mostravam simpatia com as jogadoras, sem contudo usar de favoritismo. As juízas cobravam cada falta com firmeza, mas sem grosseria. Notei em um episódio, que uma juíza tratou de levar a jogadora faltosa a estender a mão para ajudar a prejudicada a levantar-se. Elas inspiraram tanta lealdade no cumprir da sua tarefa, que em momento algum me ocorreu ouvir a tão famosa frase: “Juiz Ladrão!”

Para muitos homens que valorizam de maneira devida a graciosa feminilidade da mulher, não lhes parece bem ver as mulheres correndo no gramado com tanta garra e desempenho como o fazem os homens jogadores. No entanto, podemos compreender, que por séculos, a mulher não teve acesso a esta modalidade. Todavia com a modernidade, com a imposição da própria vida para que as mulheres abrissem mãos dos seus afazeres domésticos, para contribuírem com a renda doméstica ou para a sua própria manutenção, elas foram ousando conquistar todas as formas de sustento, e descobriram que não existem trabalhos exclusivos para machos ou fêmeas, mas deve haver dignidade para quem exerce qualquer tipo de função.

Durante séculos algumas mulheres observavam os homens jogar, outras não nutriam nenhum interesse, e nem mesmo os campos de futebol eram abertos para uma torcida feminina.
Lembro-me do meu deslumbramento quando, pela primeira vez, pulei o muro do colégio em que estudava, para ir a um campo de futebol ver meus ídolos jogarem. Eu me sentia desafiadora contra os seculares preconceitos, ainda no meu mundo cheio de proibições. Quando um jornalista me colocou o microfone para que eu sugerisse um placar para o jogo, eu era a própria “entendida” em meio a olhares curiosos e talvez reprovadores de machistas aglomerados à nossa volta.

É de se esperar que muitas jogadoras imitem os gestos, as cuspidas, e a postura dos jogadores, afinal eles eram seus espelhos. No entanto não tardará o momento em que elas se percebam mulheres que descobriram e sabem seu potencial e, com graça e feminilidade, conquistarão não só títulos como as mais exigentes platéias do mundo futebolístico.

Parabéns as nossas jogadoras em todo Brasil e mundo!


Carluquinha, que seria de mim sem você corrigindo os meus textos e me dando idéias? Obrigada. Preciso de você. Beijão.


















Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

9 comentários:

Donizete disse...

Olá Guiomar.

Quem sabe é o momento de mobilização internacional para que o movimento Primavera Árabe abarque também a questão da libertação feminina.

Usando a frase de Martin Luther King

I Have A Dream, Que um dia eu veja um jogo de futebol feminino entre o
Egito e a Líbia. Os primeiros passos já foram dados!

I Have a Dream, que um dia o meu Palmeiras saia dessa crise sem fim, e seus diretores sejam sensíveis em investir nesse segmento que seria interessante para nós (público masculino) que "apreciamos" o bom futebol! rsrsr

Parabéns pela postagem.

Altamirando Macedo disse...

Guiomar,

Não sou torcedor nem simpatizo com futebol. No entanto faço minhas as suas palavras quanto às meninas do futebol feminino.
Ontem elas demonstraram como se pratica esporte. Jogaram contra o México com garra, determinação e amor a camisa. Sem violência, Sem estrelismo, sem salto alto. Elas não necessitam de motivação para ganhar milhões, mas venceram o jogo.
Ah!...Antes que você me pergunta; Se eu não gosto de futebol, porquê assisti?
É que na maioria dos outros canais era só pregação religiosa, Sem opção eu assisto até briga de jegue. He, he, he...

Guiomar Barba disse...

Donizete, eu realmente suspirei profundo vendo nossas meninas jogarem... pensei na reportagem que havia visto poucos instantes antes, sobre aquelas mulheres muçulmanas metidas em sua burca e pensei nas correntes que aprisionam a alma daquelas mulheres...

O poder dos tiranos, o mundo que não evoluiu...

Guiomar Barba disse...

Obrigada Mirandinha, eu não ia perguntar mesmo, porque as vezes assisto o que não me interessa para ficar com meu filho, que pede... rsrs

Você tem que picar né? kkkkkkkkk
Obrigada por me atender. Beijo, amigo.

Eúde Amor disse...

Parabéns pelo post.

uma reflexão interessante e imparcial.
Agora, o blog está nos meus favoritos pra n perder de vista! =]

Guiomar Barba disse...

Eúde, é um imenso prazer receber você na nossa sala. Sei que vai enriquecer nossas postagens.

Abraço.

Mariani Lima disse...

Gui, eu não entendo nada de futebol! Mas seu texto é lindo!! E vou parar e prestar atenção nesses detalhes que vc ressaltou. Eu acho que as mulheres podem ser femininas e jogar futebol ou praticar qualquer outro esporte.
Eu vi uma reportagem esses dias que mostrava donas de casa de várias idades que estavam fazendo aulas de futebol para perder peso e iam arrumadas, maquiadas, coisas de mulher!! Fiquei até com vontade. rs...
Bjs... Fica com Deus!

Eduardo Medeiros disse...

belo texto, gui!!!!!

e acabou que eu perdi a final do futebol!!!!!!! rssss gosto muito da seleção feminina, elas são craques e batalhadoras,já que o brasil ainda não lhes dá o devido valor.

Guiomar Barba disse...

Pois é Mariani, é uma questão de cultura né? Um amigo disse de cara: não combina. Bom, na cabeça dele, respeito, mas você vai vê que um homem mais aberto, vê de outra forma.
Agora tem as garotas lésbicas, que vão fazer questão de assumir uma postura masculina, embora nem toda lésbica opte por esse estilo.

Beijo.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML