quarta-feira, 21 de novembro de 2012




TENHA PACIÊNCIA COM VOCÊ

Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor. (2 Coríntios 3.18).

Muitos de nós perdemos o ânimo com nós mesmos por estarmos sempre transgredindo ou duvidosos. Chegamos ao engano de que nunca retornaremos à imagem e semelhança de Deus. Vemos as figuras bíblicas como super santos, apesar de serem tão humanos quanto nós. Pensamos em desistir. No entanto, sem muito esforço podemos descobrir que todos eles com exceção apenas de Jesus, transgrediram, desanimaram de si mesmos e até desejaram a morte diante das circunstâncias negras da vida ou em momentos de sombras. Vejamos:

O profeta Elias apesar de orar para não chover – “durante três anos e meio não choveu” – e, depois, para chover – “então choveu e a terra deu sua colheita” - ameaçado por Jezabel, ele fugiu para salvar a sua vida. No deserto, orou: “Já chega ó Senhor Deus! Acaba com a minha vida! Eu sou um fracasso, como foram os meus antepassados.” (1 Reis 19.3-4).

O profeta Jeremias apesar de haver comunicado várias vezes o juízo de Deus por 23 anos seguidos, e com coragem para suportar torturas, prisões e ameaças de morte, exausto, ele clama: “Por que a minha mãe me pôs no mundo?” [...] Não tenho gasto o meu tempo rindo e gozando a vida com outras pessoas. Por causa do trabalho pesado que me deste, fiquei sozinho e muito indignado. Por que continuo a sofrer? Por que as minhas feridas doem sem parar? Por que elas não saram? Será que não posso confiar em Ti? Será que És como um riacho que seca no verão? (Jeremias 15.10-18).

Baruque, secretário de Jeremias após escrever duas vezes num rolo a mensagem de Deus, e ler no templo e para o rei Jeoaquim o qual picou o livro com uma faca e jogou-o na lareira, sentiu-se totalmente desanimado e sentenciou: “Eu desisto! O Senhor Deus aumentou a minha tristeza e o meu sofrimento. Estou cansado de gemer e não consigo descansar.” (Jeremias 45.1-5). 

O grande salmista Asafe, dominado por uma crise ímpar de desânimo, reconhece que o seu relacionamento com Deus está por um fio. “Quase tropecei e caí e por pouco não abandonei o caminho certo”. (Salmo 73.2).

Questionamentos filosóficos dominaram os pensamentos de Asafe: “Os ímpios não sofrem; os ímpios são fortes e cheios de saúde e os justos estão sempre doentes; os ímpios ficam cada vez mais ricos e os justos, cada vez mais pobres. Enquanto os justos se dominam e se desviam do pecado, negando-se continuamente, os ímpios são orgulhosos, fazem uso da violência, têm a mente cheia de planos perversos e não temem a Deus.”

Asafe continua expondo a amargura do seu coração dizendo: “Parece que não adiantou nada eu me conservar puro, pois Tu, ó Deus, me tens feito sofrer o dia inteiro e todas as manhãs me castigas”.

Duas semanas atrás enfrentei esta crise de desânimo. Deixei que o meu coração se amargurasse contra Deus e o seu aparente silêncio. Não li a bíblia e as minhas “orações” não passavam de acusações contra Deus. Percebi, então, o quanto meu mundo estava ficando tenebroso e assustador. Foi quando, como o salmista Asafe, meus olhos foram abertos e clamei pela presença do meu Pastor por excelência e Ele me ouviu e encheu meus lábios de louvor e o meu coração de gozo.
Tenho dançado e me alegrado na presença do nosso Deus e estou desfrutando de Sua amizade, carinho, cuidado e orientações para o nosso dia a dia. Portanto, não desista de você. Somos assim, ambíguos. Mas as misericórdias do Senhor se renovam dia a dia sobre nós.

Por Guiomar Barba.




Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

2 comentários:

Eúde Amor disse...

Interessante! Comigo o Senhor se calou por um tempo e eu não sabia por que. fiquei angustiado por nao ouvir e manter o relacionamento com Deus intimamente, como era antes. Depois que destruí em mim mesmo uma "fortaleza" o Senhor falou comigo em meio ao engarrafamento de 40 min, reafirmando promessas e clareando dúvidas antes existentes. nosso Deus misericordioso se importa e nos quer perto. Como diz você, minha amiga, nós é q somos ambíguos.

Guiomar Barba disse...

Eúde amigão, gosto quando você me visita.

Pois, nós nos afastamos de Deus e cremos que Ele está com raiva de nós por havermos desagradado a Ele. O interessante é que nós que somos pais não fazemos isto com os nossos filhos, e no entanto, cremos que um Deus que é puro amor e compaixão, faz conosco.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML