quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

POR QUE NÃO CONSIGO ATEAR FOGO? KKKKKKKKKK!



Quando você atravessar as águas, eu estarei com você; e, quando você atravessar os rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, você não se queimará; as chamas não o deixarão em brasas”. (Isaias 43.2).

Segundo a direção de Deus, compramos um terreno em Enseada dos Corais, um lugar praticamente desabitado, onde a urbanização não destruiu a beleza natural. Do lado direito da nossa casa está uma bela reserva da Floresta do Paiva, onde os passarinhos têm toda liberdade de voar, desferir suas lindas melodias, as rãs entram no nosso quarto sem pedir permissão, os calangos passeiam por nossos muros na sua caça incansável aos insetos, as lagartixas nos espiam do alto da parede e uma infinidade de insetos tem se apresentado a nós. Confesso que nem todos nos dão o prazer de conhecê-los. No entanto, somos nós que invadimos o seu habitat.

Alguns terrenos foram vendidos. Os compradores tem botado fogo nestes terrenos, afugentando os pássaros em desespero e fazendo agonizar árvores, até mesmo algumas que estão fora dos seus domínios. Em vez de botar fogo, deveriam limpar o terreno para construírem suas casas.
Nossa casa fica perto de belas praias. Num dia destes recebemos um casal de amigos com seu filho e por sentir um enorme peso na cabeça, decidi não acompanhá-los à praia, eles foram com o meu marido. Minha indisposição foi providencial. Disto eu ainda nem sabia. Kkkkkk! Aleluias!

Da minha cama, comecei a escutar um forte crepitar de árvores, seguido de resíduos que entravam por nossas janelas enquanto um sufocante cheiro de fumaça enchia todo nosso espaço. Corri para a janela e vi os pássaros voando em desespero, uns de encontro à fumaça espessa. As árvores ardiam enquanto eram balançadas pelo vento que soprava, aumentando sua agonia. Notei por trás da nossa casa uma enorme nuvem de fumaça. Labaredas já subiam na altura da nossa varanda coberta por telhas com vigas de madeira. Percebi que corríamos um perigo bem eminente. Liguei para o meu marido e disse-lhe que eu já não tinha ar puro para respirar e estava trancada, uma vez que tinha lhe pedido que fechasse o portão por fora.

Nossa casa estava ficando cada vez mais quente. Corri para o lado do muro e, embora não soubesse quem foi, deixei minha ira voar através de palavras contra a pessoa que cometera tamanho desatino. Neste momento escutei a doce e suave voz do Espírito Santo me dizendo: “Esta não é atitude de um cristão!”, em seguida me veio claro o evento sobre “As Muralhas de Jericó”, (Josué 6). Quebrantada, pedi perdão a Deus e orei por quem colocou fogo ali, joguei nossa mangueira de pouquíssimos diâmetros, que molha apenas nosso ainda pequeno jardim e orei: “Senhor, esta mangueirinha não apagaria  nem mesmo um incêndio menor, mas faz dela um jato fortíssimo e, por favor, cuida das aves, dos animais e vegetação, que são teus e cuida de nós”. Fui para o outro lado do quintal e comecei a dançar e cantar: “Vem com Josué lutar em Jericó...”. http://youtu.be/bTDUZ-UwNrM Imediatamente, o fogo apagou. Levantei minhas mãos, pedindo ao Senhor que dissipasse a fumaça... Lentamente ela foi se dissipando e eu, mesmo estupefata na minha incredulidade, gritava a plenos pulmões o quanto Deus é grande, poderoso.

Bom, eu não esperava que esta não seria a primeira vez que eu veria Deus apagando  um incêndio. Agora, de forma divertida, tenho visto pessoas tentando atear fogo na frente da nossa casa, em um lugar mais alto e o fogo apagar imediatamente, quando eu louvando, canto e danço e rio a valer, vendo nos rostos dos que tentam botar fogo, expressões de desapontados, de quem não está entendendo nada. Kkkkkkkkk!


Mesmo assim, outro dia eu disse a Deus que me sentia cansada, pois não deixa de ser um desgaste emocional. Foi  quando o Espírito Santo me trouxe a lembrança um outro evento bíblico:Em seguida Eliseu mandou o rei pegar as flechas e golpear o chão. Ele golpeou o chão três vezes e parou. O homem de Deus ficou irado com ele e disse: "Você deveria ter golpeado o chão cinco ou seis vezes; então iria derrotar a Síria e a destruiria completamente. Mas agora você a derrotará somente três vezes". (2 Reis 13.18,19)). Então eu disse ao Senhor: quantas flechas Tu mandares atirar eu as atirarei e louvarei o Teu nome, porque Tu és digno. Assim, temos visto que confiar em Deus e obedecê-Lo é viver de vitória em vitórias. Aleluias!

Por Guiomar Barba.








Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

4 comentários:

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Olá, amiga.

Realmente é preciso muita sabedoria e paciência para lidarmos com essas situações onde as pessoas não sabem respeitar o espaço nem da natureza ou do seu próximo. Mas estamos aí para ganharmos essas almas para os valores do Reino de Deus e Jesus está conosco todos os dias nessa caminhada.

Você ter orado quando suas emoções demonstravam já certa irritação, foi uma atitude acertada pois de cabeça cheia não resolvemos nada mesmo.

A paz do Senhor.

Guiomar Barba disse...

Rodrigo, o que mais me emocionou, foi perceber como o Espírito Santo de Deus, nos ensina a todo momento e nos direciona a tomarmos atitudes corretas e como colhemos o fruto da nossa obediência.
É necessário crermos mais no poder de Deus e na sua ação. Ele é o mesmo Deus que abriu o mar, que livrou Sadraque, Mesaque e Abednego do fogo.
Abraço amado.

Gilber†o Ângelo Begia†o disse...

querida e amada irmã que experiência heim!!! Agora você virou eremita? rsrsrs Uma monja? Olha desejo que o fogo do Espírito Santo desça sobre você e que a leve a cada dia mais próxima ao Deus da Vida. Admiro seu amor por Deus e sua coragem ao procurá-lo por caminhos diferentes. Ore por mim e estarei rezando por você sempre. Obrigado pelo apelo que me fez no face, senti-me honrado e importante rsrsrsrsr que sua família seja abençoada e protegida por Jesus Cristo!

Guiomar Barba disse...

Gil amado, muito obrigada mesmo pela honra que me deu ao visitar-me. Obrigada por atender o meu apelo.
Realmente, estou vivendo em meio a natureza, que hoje, em particular, está impetuosa. Já varri nosso pequeno habitat, kkkkk ela não cansa de mandar folhas secas e poeira.

Tem sido uma experiência ímpar, solitária, mas compensadora. Há um leão dentro de mim que ruge, não se agrada nada com esta decisão, mas trato de destruí-lo a cada dia, até que a simplicidades das pombas me domine por completo, a humildade e mansidão de Cristo, seja percebida na minha vida.

Muitas vezes tenho orado por você e agradeço que reze por mim. Abraços.

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML