quinta-feira, 17 de abril de 2014

SOLTEIRA SEM AMARGURAS


Ouça, ó filha, considere e incline os seus ouvidos: Esqueça o seu povo e a casa paterna. O rei foi cativado pela sua beleza; honre-O, pois Ele é o seu senhor.” (Salmo 45.10,11).


Ouço o lamento, muitas vezes amargurado, de moças que não encontraram um marido com quem pudesse dividir suas vidas. As dores daquelas que não desejam ser usadas como objetos descartáveis, antes querem ser amadas, compartilhar um leito conjugal com sexo e amor. Todas elas trazem, no seu ser, o desejo nato de ser mães.

Mas o que fazer quando a vida não lhes reservou o aconchego deste lar, quando o altar lhes negou a benção da troca de alianças e o tempo vai rompendo diante delas as últimas esperanças?
Há algum tempo atrás, uma jovem senhora me contou que, percebendo que o tempo não lhe era favorável, suas esperanças estavam por um fio, então fez uma profunda e sincera oração dizendo a Deus que, se Ele não iria lhe dar um marido, ela aceitaria muito bem, mas que não queria ser uma solteirona frustrada, amargurada; queria ser uma solteira muito feliz! Queria estar sempre contente na vida.
Alguém pode perguntar: mas ela casou? Sim ela casou depois dos trinta, no entanto, a atitude do coração dela é exatamente o que desejo focar neste texto. Uma disposição de fazer a vida feliz independente de “outra metade”. Fazer-se completa com o que a vida lhe proporcionasse. Entendendo que a felicidade de uma mulher não está em um homem e sim na sua própria escolha de viver uma vida abundante.
Em fase inicial de ministério, quando ainda cheia de medos e questionamentos sem respostas, Deus falou profundamente ao meu coração, através do Salmo quarenta e cinco acima citado, particularmente nos versículos dez e onze. Eu havia “esquecido” o meu povo, a casa do meu pai fazia alguns anos, quando decidi vivier indepoendente. Mas após ser voccionada por nosso grande Mestre para o ministério, com dependentes de drogas, esta declaração audível e doce me enterneceu profundamente. Não podia compreender porque “O Grande Rei havia sido cativado pela minha beleza”. Finalmente,que beleza? Não havia dúvidas no meu entendimento que se tratava de uma beleza subjetiva, entretanto, para mim, meu ser era uma deformação, estava anos luz aquém da formosura do Mestre, de quem devo ser o reflexo. Compreendi, por certo, que Ele nos vê glorificados na eternidade, quando então seremos como Ele é.
Confesso que não era fácil para mim, a solteirice. Quantas vezes aconselhava casais, quantas vezes desfrutava da companhia de casais, que se despediam para os seus lares enquanto eu voltava para meu quarto, para a minha cama, sem braços, sem abraços, sem beijos  murmúrios. Às vezes sentia a solidão escurecer os meus dias, mas eu sempre sabia que, além das nuvens negras, eu estava sob a soberania do Pai. A sua vontade era boa, perfeita e agradável para a minha vida, disto eu tinha certeza.
Aconselho, portanto, às solteiras, que tenham o coração maleável, disposto a “honrar a Jesus, pois Ele é o seu senhor”. Só assim, poderão ser felizes, na solteirice ou no casamento.

“Canta alegremente, ó estéril, que não deste a luz; rompe em cântico, e exclama com alegria, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária, do que os filhos da casada, diz o SENHOR.
Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.
Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; e a tua descendência possuirá os gentios e fará que sejam habitadas as cidades assoladas.
Porque o teu Criador é o teu marido; o Senhor dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; que é chamado o Deus de toda a terra.
“Porque o Senhor te chamou como a mulher desamparada e triste de espírito; como a mulher da mocidade, que fora desprezada, diz o teu Deus.” (Isaías 54.1-6).
Por Guiomar Barba.






Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Um comentário:

Gil disse...

Que benção querida. Foi assim que Deus falou comigo.bjs

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML