quarta-feira, 26 de novembro de 2014

JESUS NÃO REINA NESTE MUNDO, O BRASIL NÃO É DO SENHOR JESUS





Então Jesus respondeu: "O meu reino não é deste mundo." (João 18.36).
Ouço constantemente evangélicos proclamando que o Brasil é do Senhor Jesus ou que Jesus reina neste mundo. Ora, o próprio Jesus declara que o seu reino não é deste mundo. Encontramos na primeira carta de João, esta declaração assombrosa: "Nós sabemos que somos filhos de Deus e que o mundo todo ao nosso redor está sob o poder e o domínio do maligno. (I João 5.19).

Constatamos a veracidade desta afirmação de João quando a justapomos com a maravilhosa declaração de Paulo aos romanos: "Afinal de contas, o Reino de Deus não é o que comemos ou bebemos, mas sim a justiça, a paz e a alegria que vêm do Espírito Santo. (Romanos 14.17). O mundo não pode desfrutar de justiça, de paz e de alegria, porque não se deixa guiar pelo Espírito Santo.

Sabemos que a terra e toda a sua plenitude pertencem ao Senhor (I Coríntios 10.26), no entanto não podemos ignorar que "O diabo levou Jesus a um lugar alto e mostrou-lhe num relance todos os reinos do mundo. E lhe disse: "Eu lhe darei toda a autoridade sobre eles  e todo o seu esplendor, 'porque me foram dados' e posso dá-los a quem eu quiser." (Lucas 4.5,6). Jesus sabia perfeitamente que o diabo estava falando a verdade, pois na ocasião da sua morte, Ele disse aos seus discípulos que o príncipe deste mundo estava se aproximando (João 14.30), ou seja: o chefe reinante do principado terreno. Embora saibamos que este reino lhe tenha sido entregue através do próprio homem quando este, no Éden, escolheu ouvir e obedecer a voz do diabo. Respalda-nos este argumento o salmista Davi, quando diz: "Porque os mais altos céus pertencem ao Senhor, 'mas a terra' confiou ao homem. (Salmo 115.16).

O apóstolo Paulo chama ao diabo, "deus deste século". "Satanás, o deus deste mundo pecaminoso, o fez cego, incapaz de ver a luz do evangelho da glória de Cristo, que mostra como Deus realmente é (II Coríntios 4.4). Entendemos, portanto, que todo o sistema deste mundo está sob a influência do maligno e que todos nós, antes de sermos iluminados, vivíamos como diz Paulo:  "Mortos por causa dos nossos pecados. Seguíamos a multidão e eramos iguais a todos os outros, cheios de pecado e obedientes à ordem deste mundo e  ao poderoso príncipe do poder do ar, que está operando agora mesmo no coração daqueles que vivem em desobediência ao Senhor." (Efésios 2.1,2).

O reino de Jesus virá, é certo, como diz o apóstolo Paulo, explicando sobre a ressurreição:  "... Então virá o fim, quando Ele entregar o Reino a Deus, o Pai, 'depois de ter destruído' todo domínio, autoridade e poder.
Pois é necessário que Ele reine até que todos os seus inimigos sejam postos debaixo de seus pés. O último inimigo a ser destruído é a morte.
 Porque Ele "tudo sujeitou debaixo de seus pés". Ora, quando se diz que "tudo" lhe foi sujeito, fica claro que isso não inclui o próprio Deus, que tudo submeteu a Cristo.
Quando, porém, tudo lhe 'estiver' sujeito, então o próprio Filho se sujeitará àquEle que todas as coisas lhe sujeitou, a fim de que Deus seja tudo em todos."(I Coríntios 15.24,28).

Não há dúvida que Jesus não reina neste mundo, nem tampouco que o Brasil é do Senhor Jesus Cristo. Repito que, se Jesus fosse Rei do mundo ou Senhor do Brasil, estaríamos vivendo um reinado de "justiça, paz e alegria". Além do mais, Jesus não só diz que Ele não é deste mundo, como nos adverte dizendo: "Se o mundo os odeia, lembrem-se: o mundo me odiou antes de odiar vocês. O mundo amaria vocês, se vocês pertencessem a ele; todavia vocês não são do mundo, pois Eu escolhi vocês, tirando-os do mundo; por isso é que são odiados pelo mundo. (João 15.18,19).

 Deus conclama a igreja para revestir-se do Espírito Santo, para que as nossas atitudes neste mundo sejam conhecidas pelo poder que opera em nós.

Infelizmente alguns líderes têm cometido tantas infantilidades espirituais, como declarar que o Brasil é do Senhor Jesus Cristo; outros oram para que os bares sejam fechados, outros para que a  revista playboy não explore mais as mulheres, etc.

Temos que entender que Deus não vai destruir as casas que oferecem aos frequentadores voluntários diversões pecaminosas, que as revistas que expõem a nudez de homens e mulheres que espontaneamente se oferecem por um preço não vão parar de circular; e que nem se impedirá que haja festas mundanas, etc. Isto porque Deus não manipula o ser humano. Deus deu liberdade ao homem para escolher o caminho que ele deseja percorrer. O desejo de Deus é de que o homem se arrependa dos seus maus caminhos e não que seja privado dele pela força ou violência.
"Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." (I João 2:15)

Por Guiomar Barba.



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML