sexta-feira, 29 de julho de 2016



                                                            TEMPO DE CÃES

É, estamos vivendo esse tempo quando do amargo se diz doce, do doce amargo, do bem se diz mal e ao mal se chama bem. (Isaías 5.20).

Estamos vivendo o tempo onde grupos de interesses ideológicos, políticos, econômicos e religiosos se valem de estratégias de manipulação do inconsciente e consciente coletivo para impor valores há pouco estranhos a nossa sociedade.


Estamos vivendo um tempo em que cães e gatos se transformaram, pela força da mídia, em irmãos, irmãs, filhos, filhas, membros da família humana. Cães e gatos agora são príncipes e princesas da casa merecendo mais atenção, cuidado e investimentos do que crianças. 


Estamos vivendo um tempo em que por força da mídia, televisiva principalmente, instrumentaliza-se o Estado para enterrar o mais profundo possível a identidade biológica humana viabilizando-se não somente a amputação das genitálias, mas da própria ciência obrigada a vergar-se aos interesses para afirmar que o conceito de masculino e feminino, de pai e mãe são meras convenções sociais mutáveis ao sabor das pressões bestiais. 


Estamos vivendo um tempo onde a moral cristã é a raiz de todos os males da sociedade; onde a apostasia da fé cristã bíblica é sinônimo de libertação de algemas do preconceito, aquele conceito que diz que pecado é pecado passível de juízo e condenação. 


Estamos vivendo um tempo quando a biblioteca chamada Bíblia Sagrada, um conjunto de 66 livros escritos por mais de quarenta autores ao longo de vários séculos antes e depois de Cristo, cujos escritos persistem em não sucumbir diante de várias tentativas por toda a sua existência, tem seus relatos chamados de lendas, seus ensinos são chamados, neste nosso tempo, de fundamentalistas, preconceituosos, seus juízos, suas sentenças são chamados de mentiras e ilações. 


Mude a sociedade, apostatem os crentes, mas o justo viverá por fé edificando sua casa sobre a Rocha esperando o tempo de sua reunião com o Senhor na certeza de sua salvação da condenação eterna do fogo do inferno, absolutamente convicto de que aquele que prometeu em nenhum momento da história deixou de cumprir suas promessas.


Aos crentes, fiquemos com a afirmação do Senhor Jesus: “Passarão os céus e a terra, mas minhas palavras não hão de passar”. (Lucas 21.33)

 
Digam o que disserem, creia ou deixem de crer, mas há um povo privilegiado, escolhido por Deus que está vivendo um regime intensivo de preparação, culto e serviço do Reino, absolutamente seguro de que o Senhor Jesus virá nas nuvens com poder e glória busca-lo para o lugar que Ele foi preparar.

Por Jair Rocha



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML