sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

“Deus Conosco”

Palavra da Liturgia – Mateus 1, 18-24

Celebremos a alegria de encontrar com nosso Deus que está conosco e nos salva. Nesta liturgia vemos uma história simples e angelical. A história de uma menina (Maria) e seu esposo (José). Uma história de amor e acolhimento.

Maria acolhe O Espírito Santo e a promessa de Deus para a humanidade. Ao acolher o salvador como filho amado, Maria acolhe toda a humanidade. O útero de Maria torna-se a casa da salvação e da libertação a todos os povos. José por sua vez acolhe Maria em sua casa, obedecendo a Deus e acolhendo Maria como esposa/mãe acolhe todos nós como filhos amados de Deus. A casa de José é de todos, pois é a casa de Maria. A Casa de Maria é a casa da mãe. A casa é nossa, pois Maria é nossa Mãe. Na Casa de Maria e José todos foram acolhidos em Jesus!

Deus acolhe a humanidade se fazendo homem e vindo morar entre nós. Acolhe-nos como Deus e salvador (Jesus = Deus Salva) e nos acolhe com a humanidade e presença (Emanuel = Deus Conosco).

Neste dia aprendemos com a família de Nazaré que o acolhimento é fundamental para que experimentemos e deixemos os outros experimentarem o amor de Deus. Tudo isto aconteceu de uma forma simples, divina e humanizada. Hoje não seria capa de jornal, nem seria artigo de revista e muito menos teria sido anunciado em nenhum canal de televisão. Passaria despercebido por todos nós e não entenderíamos o que havia acontecido. Assim acontece diversas vezes na simplicidade de Deus: os sinais passam por nós e não notamos. Deus conosco no pobre, na eucaristia, no próximo, no marginalizado, nas coisas simples, nos momentos em família, no trabalho, nas diversões...

Jesus não nasceu em um templo de pedras. Não escolheu uma família de ilustres. Não exigiu honras. Simplesmente se fez presente entre nós e bastou para que nunca mais a humanidade fosse a mesma. Se você reparar, notará que na vida todas as pessoas de grande e verdadeiro valor apresentam maneiras simples e é comum tratarmos o simples como se não tivesse valor. Esta maneira discreta de ser Deus se fazendo homem e morando entre nós é o sinal maior da sua resposta de amor por você. E que sinal mais poderia eu exigir de Deus a não ser sua presença de amor em minha vida? A sabedoria de Deus é um exercício exigente em relação à racionalidade humana que possui dificuldade para entender e compreender as coisas da vida de forma simples.
          
Quem tem fé descobre que o caminho da felicidade e do amor é bem mais curto do que se imagina. Se não há compreensão, ouse experimentar. Viver O Reino de Deus não é uma utopia inalcançável. O que chamamos de utopia impossível, na maioria das vezes, não é um sonho, é uma expressão da realidade que não temos coragem de viver. A humanidade prefere fugir à realidade ao invés de ser feliz. Transformamos o que deveria ser real em utopia e a ilusão em realidade. É um negócio estranho este medo da felicidade. Acreditamos com facilidade na tristeza e temos dificuldade em acreditar que a felicidade existe. Por isso chamamos de utopia o que não temos coragem de viver.  Optamos pelo risco da apatia, da adaptação, do conformismo. Este conformismo está expresso quando concordamos com o que está posto, quando passamos a acreditar que não existem alternativas e coibimos a liberdade de “ver-julgar-agir”. Ao abandonarmos a utopia perdemos a capacidade de transformação e compreensão.

O Reino de Deus é uma realidade distante na prática, não por que Jesus falhou, porque nos falta coragem de assumir nossos erros e converter. É aquela velha história de rezar para que Deus faça tudo. Ou então dizer que a culpa do fracasso é do outro e de Deus como fez Adão no paraíso. O pragmatismo somado ao imediatismo subordina o campo da ética e empobrece a cada dia mais o sonho de um mundo melhor.  O Reino de Deus que está próximo parece de forma ilusória ser distante. A culpa não está em quem tem a coragem de ser bom, mas naqueles que de forma covarde e egoísta não seguem pelo caminho do bem.

Por isso, exultemos de alegria, pois Deus resolveu fazer presença entre nós e apontar para um caminho onde quem ama é feliz. Nosso Deus é o Deus que Salva. É o Deus Conosco! É o Deus da alegria! Alegrai-vos! O Reino de Deus está ao alcance de quem tem coragem e fé para amar! A felicidade habita na simplicidade. O amor é caminho mais curto e seguro para chegar ao Reino de Deus.

Gilber†o Ângelo Begia†o

www.grupoacolher.com.br



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML