segunda-feira, 11 de setembro de 2017

                                                                       
                           



                        Salmos 4.1-8
Responde-me quando clamo, ó Deus que me faz justiça! Dá-me alívio da minha angústia; Tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.
Até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras?
Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar.
Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se reflitam nisso, e aquietem-se.
Ofereçam sacrifícios como Deus exige e confiem no Senhor.
Muitos perguntam: "Quem nos fará desfrutar o bem? " Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós a luz do teu rosto!
Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho.
Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.

Remoendo o Salmo 4

Quando passamos por lutas e provações, podemos nos lembrar de que em ocasiões passadas, mesmo, no meio da angústia, já estivemos bem e atravessamos tempos sombrios. Podemos confiar na misericórdia de Deus. Por isso, oremos confiantemente ao Deus que nos aceita e não rejeita nossas orações, certos de que somos ouvidos e atendidos.

Sempre houve e haverá aqueles que não acreditam na força do bem e no poder do amor. Mas, em meio à descrença, você e eu podemos esperar nas manifestações graciosas de Deus, e no seu olhar luminoso sobre nossas vidas. Se inimigos nos difamam, transformando nossa honra em desonra, entendamos que o amor dos homens via de regra é direcionado àquilo que é vão e fútil e seus motivos não são baseados na verdade. Precisamos sempre entender que Deus trata com singularidade aqueles que o servem com inteireza de coração, e podemos estar convictos de que Deus nos ouve cada vez que clamamos por Ele.

Quando alguma situação constrangedora nos provoca ira e revolta, façamos um autoexame para ver se temos alguma responsabilidade na situação. Resolvamos o que tem que ser resolvido, mas não direcionemos a energia da ira contra nós mesmos, nem contra pessoas e nem contra Deus.

Infelizmente, aqueles que se recusam a andar com o Senhor, não terão muito mais que um sorriso plástico, mesmo quando desfrutam fartura e prazeres. No entanto, o coração de quem comunga com o Pai, goza alegria verdadeira, e experimenta a força dessa alegria nascida dEle.

Para não perder esse bendito gozo, tratemos o que em nossa vida tem de falho e tem que ser tratado, mas descansemos em paz. Lidemos com a ira, acordados; ira dormida se torna em mágoa, às vezes profunda, e não podemos dormir com essa inimiga. Ao mesmo tempo, estejamos também conscientes de que muitos dos nossos problemas podem ser tratados nos dias seguintes.

Assim, cuidemos do nosso coração e da relação com nosso Deus e com nosso próximo, confiemos totalmente nEle, e durmamos. Não há melhor sonífero do que um coração em paz, um corpo cansado de atividades honrosas e uma grande confiança em Deus, que nos faz viver e dormir seguros."

 Por Valmir Brisola         



Subscribe to Our Blog Updates!




Share this article!

Nenhum comentário:

Retornar para o topo da Página
Powered By Blogger | Design by Genesis Awesome | Blogger Template by Lord HTML